Para o técnico Luis Zubeldía, o São Paulo precisa tomar o jogo desta quinta-feira, contra o Barcelona de Guayaquil, no Morumbis, como lição. O 0 a 0 deixou o time a três pontos do Talleres, que lidera o Grupo B da Conmebol Libertadores, mas ainda com chance de terminar a fase atual na ponta.

Na opinião do treinador, que ainda não foi derrotado no comando da equipe, o São Paulo deve enfrentar mais vezes rivais fechados, como o Barcelona nesta quinta, e precisa encontrar saídas para vencer partidas do tipo.

– Acho que a partida de hoje é uma amostra para entendermos que daqui até o final os times vão tratar de jogar assim, fechados. Se não estivermos finos na conexão, teremos dificuldades – afirmou ele após a partida.

– (Jogo de) Libertadores e Sul-Americana é um processo em que você vai enfrentando times difíceis. Às vezes, como hoje, montam uma marcação para não te dar chances por dentro, só por fora. Te param com faltas – disse o argentino.

Com o empate em casa, o São Paulo chegou aos 10 pontos, enquanto o Talleres tem 13.

Os dois times já estão classificados e disputam a liderança da chave, o que será definido no duelo direto da última rodada, no dia 29. O primeiro colocado tem a vantagem de jogar em casa a partida de volta das oitavas de final.

– Claro que sempre que jogamos queremos ganhar, porque tem muita gente, queremos ganhar por nós, pelo nosso torcedor. Queremos terminar em primeiro do grupo – afirmou.

Para ser líder, o São Paulo precisa vencer o Talleres, e a vantagem mínima basta. O primeiro critério de desempate é o saldo de gols, e os argentinos têm só um a mais do que os brasileiros (seis a cinco).

Zubeldía contou que percebeu nervosismo de seus atletas em campo no primeiro tempo:

– Eu falei com eles no intervalo. Havia algumas coisas que estávamos fazendo bem, mas algumas, um pouco nervosos. No primeiro tempo nos faltava um toque final, nos conectar. Pode ser porque se fecharam mais e faltava mais gente na zona de área para acompanhar André e Luciano.

Ele indicou pouca preocupação, por ora, mas reforçou que problemas do tipo podem complicar a equipe no mata-mata.

– Agora tenho margem de erro. A equipe tem margem de erro. Quando jogo oitavas de final, quartas de final, aí não teremos margem de erro – disse.

O São Paulo volta a campo na próxima quinta-feira, contra o Águia de Marabá, pela Copa do Brasil, em casa. O jogo contra o Cruzeiro, que aconteceria na segunda, foi adiado com a paralisação do Brasileiro por duas rodadas por causa das enchentes no Rio Grande do Sul.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!