Dorival Júnior deixou a Arena Independência inconformado com o desempenho do São Paulo na derrota por 2 a 1 para o América-MG, pelo Brasileirão. O técnico classificou como “inaceitável” a sequência da equipe nos jogos como visitante.

– Poderíamos ter dado uma resposta melhor. Deixamos a desejar coletivamente e amargamos mais uma derrota fora de casa. Para uma equipe como a nossa, é uma situação inaceitável – disse o treinador na entrevista que deu após a derrota.

O gol que deu a vitória ao América-MG, que é o lanterna do torneio, foi marcado quando o São Paulo tinha um jogador a mais em campo – Mastriani tinha sido expulso pouco antes.

– Nós também procuramos a condição ideal para ter sempre o mesmo rendimento (em casa e fora). É preocupante porque, dentro de casa, nossa força é impressionante. Não dá para dizer que é só por estar em casa. Hoje tínhamos que sentir como se estivéssemos em casa, porque o número de torcedores que trouxemos aqui foi impressionante – comparou.

O São Paulo venceu só um dos últimos dez jogos que fez longe do Morumbi – no clássico contra o Palmeiras, pela Copa do Brasil. No Brasileirão a sequência é ainda pior, pois são dez tropeços seguidos. A última vitória do Tricolor fora de casa no campeonato foi na edição passada, em novembro.

Agora são seis rodadas sem vencer no Brasileirão, e a boa fase está limitada ao mata-mata. O São Paulo é finalista da Copa do Brasil e tenta uma vaga na semifinal da Conmebol Sul-Americana nesta quinta-feira, contra a LDU. Questionado sobre a escolha de poupar os titulares em BH, Dorival se defendeu.

– Todos os jogadores são titulares, não defino time titular e reserva. Fizemos a melhor equipe, fisicamente falando, e que poderia ter dado uma resposta, com um grande resultado. Não tivemos essa competência, e me responsabilizo por isso. Temos a consciência de que temos que mudar. Essa mudança passa por um todo, é uma mudança comportamental para dar outra resposta nos jogos fora de casa.

Com 28 pontos, o São Paulo está na 11ª posição do Brasileiro. No próximo domingo, recebe o Coritiba, vice-lanterna, no Morumbi.

Veja outras respostas de Dorival Jr:
Logística não é desculpa na derrota:
– Não foi a ideal, mas foi o que pudemos fazer e foi o suficiente para que tivéssemos uma boa recuperação. Não podemos culpar a logística pelo resultado que tivemos hoje. Temos que sentir muito mais. Temos que entender que o maior culpado fomos nós mesmos, e o treinador assume a responsabilidade pelo resultado. Não poderíamos ter deixado acontecer o que aconteceu, fazer o jogo que fizemos. Essa derrota tem que ser marcante para nós. Tem que marcar muito, doer demais e servir de exemplo daqui para frente.

O que falta para jogar melhor como visitante?
– Temos que ter uma responsabilidade maior em cada momento, cada partida, e sustentar um pouco mais o que estamos preparados para fazer. A equipe é preparada para jogar em qualquer circunstância, em qualquer formação que seja. Precisa ter uma consistência maior, não deixar pequenas situações interferirem no resultado, porque é isso o que está acontecendo. Na grande maioria dos jogos, são situações isoladas que nos tiram resultados melhores.

Derrotas seguidas para LDU e América-MG
– Eles têm consciência do jogo que fizeram e da forma como sofremos o resultado no Equador. Aqui (em Belo Horizonte) foi completamente diferentes. Foram resultados distintos, com propostas bem diferentes e entendendo o que passamos na primeira etapa em Quito. Não é fácil jogar na altitude, mas o adversário fez por merecer o resultado. Nós temos que mudar o comportamento dentro do Campeonato Brasileiro, principalmente fora de casa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *