O volante Luan vive um momento de indefinição com a camisa do São Paulo. Sem jogar há dois meses, o jogador perdeu prestígio e pode ser negociado na janela de transferências.

A temporada de Luan foi marcada por altos e baixos, com espaço para uma renovação de contrato conturbada. No início da temporada, ele foi afastado pelo técnico da época, Rogério Ceni, até que sua situação fosse resolvida.

Quando Rogério Ceni foi demitido, Luan foi prontamente reintegrado pelo novo comandante Dorival Júnior e assinou novo contrato, válido até dezembro de 2026.

As chances com o atual treinador até apareceram, mas Luan teve como concorrente principal Pablo Maia, que fez a melhor temporada de sua carreira e se consolidou na posição de primeiro volante.

Com dificuldades para se encaixar no esquema de Dorival, Luan acabou vivendo o mesmo cenário do começo do ano: poucas chances e questionamentos da torcida sobre sua condição física.

A última vez em que Luan entrou em campo foi no dia 27 de setembro, na vitória por 2 a 1 sobre o Coritiba. Na ocasião, ele foi titular. Desde então, foi relacionado só quatro vezes e não jogou mais.

Nesse período, o São Paulo informou que Luan teve algumas dores musculares, mas o clube nunca revelou maiores detalhes.

A incógnita sobre a sua condição e o pouco espaço com Dorival Júnior fazem a situação de Luan ficar cada vez mais delicada no Tricolor. Ainda não há propostas pela sua contratação, seja definitiva ou por empréstimo.

Caso chegue algo concreto, a diretoria não deve fazer grandes esforços para segurá-lo, ainda mais depois do acerto com Luiz Gustavo, que chega para reforçar justamente a posição de primeiro ou segundo volante.

Contra o Bahia, na quarta-feira, às 20h, Luan será reserva mais uma vez e aguarda novas oportunidades nos últimos três jogos que restam na temporada para mostrar que ainda pode ser útil em 2024.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *