O São Paulo venceu o Athletico-PR com um placar de 2 a 1 com gol decisivo de Luciano logo no início do segundo tempo. O Tricolor começou o jogo em desvantagem, com um gol marcado por Vítor Roque. No entanto, Gabriel Neves empatou pouco tempo depois em seu primeiro gol com a camisa da equipe. Por fim, Luciano fechou o placar.

Com a vitória em casa, o Tricolor chega a 18 pontos na tabela e agora está no quinto lugar. O Furacão segue com 16 pontos e cai para a nona posição. Com o resultado, o clube do Morumbi dormirá no G6 do Campeonato Brasileiro.

DEFESA DO SÃO PAULO BOBEIA VITOR ROQUE ABRE O PLACAR

A partida começou com o Athletico-PR mais recuado, enquanto o São Paulo trocava passes e dominava a área do adversário. Em um escanteio cobrado por Wellington Rato, Luciano tentou marcar de cabeça, mas a bola acabou saindo.

No entanto, a superioridade tricolor durou pouco. Aos 13 minutos do primeiro tempo, o Furacão aproveitou um erro da defesa do São Paulo e abriu o placar. Madson avançou pela lateral direita e venceu uma disputa com Caio, que estava na lateral esquerda. Ele passou para Vítor Bueno, que acionou Vitor Roque. O centroavante estava livre e não deu chances para Rafael.

GABRIEL NEVES MARCA SEU PRIMEIRO COM A CAMISA TRICOLOR

O gol de empate teve um significado especial. Foi marcado por Gabriel Neves, sendo o primeiro gol do uruguaio desde sua chegada ao São Paulo.

Buscando equilibrar o placar, aproximadamente cinco minutos após o gol de Vítor Roque, o Tricolor pressionou intensamente na área adversária. Luciano iniciou uma tabela com Calleri e arriscou um chute, bloqueado pela defesa do Athletico-PR. Gabriel Neves aproveitou o rebote e balançou as redes.

A partida seguiu em um ritmo parecido. O Athletico-PR tentou se aproveitar dos espaços na defesa tricolor, enquanto o São Paulo ficou amarrado na saída de bola, mas demorando bastante para achar espaços e não conseguindo explorar a zaga adversária. O primeiro tempo terminou no empate por 1 a 1.

É LUCIANO!

As substituições feitas por Dorival Júnior surtiram efeito, e logo no primeiro minuto do segundo tempo, o São Paulo conseguiu marcar o segundo gol e assumir a liderança. Rodriguinho, que entrou no lugar de Nestor no início do segundo tempo, teve um papel fundamental ao receber um passe de Caio e vencer uma disputa com Madson.

O jogador revelado em Cotia fez um cruzamento rasteiro para Calleri, que além de ser artilheiro, também foi um grande assistente. O camisa 9 passou a bola para Luciano, que a empurrou para as redes, colocando o Tricolor à frente no placar.

SÃO PAULO MANTÉM O CONTROLE, MAS ATHLETICO-PR PRESSIONA

Após o gol de Luciano, o São Paulo conseguiu manter o controle da partida, porém o Athletico-PR continuou exercendo uma forte pressão. Aos poucos, o Furacão tentava encontrar espaços, mas suas jogadas eram interceptadas pela defesa tricolor.

Uma das melhores oportunidades do Athletico-PR surgiu perto dos 30 minutos do segundo tempo, quando Cittadini arriscou um chute de fora da área, que passou rente ao gol.

O São Paulo adotou uma postura mais defensiva, com o intuito de segurar o adversário e evitar um empate. Assim, conseguiu sair com a vitória por 2 a 1, e com os três pontos – que foram importantes para a situação da equipe na tabela.

SÃO PAULO 2 X 1 ATHLETICO-PR
Local: Morumbi, em São Paulo (SP)
Data/Horário: 21/6/2023, às 19h (de Brasília)
Árbitro: Savio Pereira Sampaio (DF/ Fifa)
Assistentes: Nailton Junior de Sousa Oliveira (CE/ Fifa) e Márcia Bezerra Lopes Caetano (RO)
VAR: Rodrigo Nunes de Sa (RJ/ Fifa)

GOLS: Vitor Roque (0-1); Gabriel Neves (1-1); Luciano (2-1)
Cartões Amarelos: Alex Santana, Thiago Heleno (Athletico-PR), Calleri, Gabriel Neves (São Paulo)
Público/ renda: 22.882 pagantes/ R$ 902.398,00

E AGORA?

O São Paulo volta a campo neste sábado (24), contra o Cruzeiro, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro, às 21h (de Brasília), no Independência. Já o Athletico-PR joga no mesmo dia, às 16h (de Brasília), contra o Corinthians. O jogo será na Arena da Baixada.

SÃO PAULO
Rafael, Rafinha, Diego Costa (Alan Franco, aos 28´/1ºT), Beraldo e Caio Paulista; Luan (Alisson, ao 1´/2ºT), Gabriel Neves, Nestor (Rodriguinho, ao 1´/2ºT) e Wellington Rato (Jhegson Méndez, aos 34´/2ºT); Luciano (Marcos Paulo, aos 34´/2ºT) e Calleri.

ATHLETICO-PR
Bento; Madson, Pedro Henrique, Thiago Heleno e Fernando (Vinicius Kauê, aos 8´/2ºT); Hugo Moura, Alex Santana (Léo Cittadin, aos 22´/2ºT) e Christian; Vitor Bueno, Cuello (Terans, aos 22´/2ºT) e Vitor Roque (Willian Bigode, aos 37´/2ºT).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *