O São Paulo pretende contar com Rafinha por mais uma temporada e deve discutir a renovação do lateral-direito antes do fim do seu contrato, que se encerra no dia 31 de dezembro. Aos 37 anos, o jogador vive grande momento com a camisa do Tricolor.

Capitão, Rafinha assumiu uma liderança no elenco que é citada por todos no clube como uma das maiores virtudes no grupo. O jogador é quem comanda as preleções e passa toda sua experiência para os mais novos.

Essa característica, aliada ao bom desempenho em campo – já são 31 partidas em 2023 – e o desejo de vencer fazem a diretoria realizar alguns esforços para mantê-lo em 2024.

O lateral-direito ainda não pensa na aposentadoria. Em recentes entrevistas, ele afirmou que se sente bem e que só irá parar quando vir que não está mais rendendo ou quando estiver “se arrastando”.

Não é o caso, realmente, já que Rafinha tem demonstrado estar bem fisicamente e participando de todos os jogos importantes da equipe. Nesta quinta-feira, às 19h, contra a LDU, pelo jogo de volta das quartas de final da Copa Sul-Americana, ele será titular.

Nesta temporada, Rafinha poderia ter a concorrência de Igor Vinicius na lateral direita, mas o jogador se lesionou em janeiro e até agora não voltou. Os demais jogadores da função não se firmaram e o veterano tomou conta da posição.

Para evitar o desgaste, Rafinha tem sido poupado de alguns jogos do Campeonato Brasileiro e é substituído pelo garoto Nathan. Raí Ramos, contratado do Ituano no começo da temporada, quase não tem chances.

Com um retorno de Igor Vinicius aos gramados no ano que vem e a possibilidade do São Paulo conquistar títulos esse ano, a renovação de Rafinha pode ser facilitada. A identificação com o torcedor também irá pesar nessa decisão.

O lateral-direito está no Tricolor desde o ano passado e acumula 81 jogos. Ele tem um gol marcado e a chance de levantar sua primeira taça pelo clube na final da Copa do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *