O São Paulo foi derrotado pelo Goiás nesta quarta-feira, por 2 a 0, no estádio Hailé Pinheiro, em Goiânia, pela 27ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols do Esmeraldino foram marcados por Hugo, autor de uma verdadeira pintura, e Morelli.

Com o resultado, o São Paulo, que ainda parece estar de “ressaca” pelo título da Copa do Brasil, viu sua distância para a tão temida zona de rebaixamento diminuir para somente cinco pontos. O Tricolor também continua amargando o jejum de ainda não ter vencido fora de casa neste Campeonato Brasileiro. Agora são 13 partidas como visitante, com sete derrotas e seis empates.

O Goiás, por sua vez, conquistou um resultado importantíssimo na luta para sair da zona da degola. O Esmeraldino continua na 18ª colocação, mas está mais perto de deixar o grupo dos últimos quatro colocados que serão rebaixados para a Série B.

O São Paulo volta a entrar em campo no próximo sábado, às 18h30 (de Brasília), quando recebe o Grêmio, no Morumbi. Já o Goiás visita o Cuiabá, na Arena Pantanal, no mesmo dia e horário.

Goiás eficiente no 1ºT
O Goiás abriu o placar logo aos dez minutos de partida com um golaço. Após cobrança de escanteio, Hugo completou de primeira, sem deixar a bola cair no chão, mandando no ângulo de Rafael e marcando, possivelmente, o gol mais bonito da atual edição do Campeonato Brasileiro para colocar os donos da casa em vantagem.

O São Paulo, por sua vez, só foi dar o primeiro chute no alvo aos 32 minutos, quando Pablo Maia recebeu na entrada da área e bateu rasteiro, mas faltou força, facilitando a vida do goleiro Tadeu, que fez a defesa sem dar rebote.

Mais tarde foi a vez de Rodrigo Nestor receber pela esquerda e dar passe açucarado para Luciano, que, livre da marcação, resolveu bater de primeira, desperdiçando ótima oportunidade ao mandar por cima do travessão.

Mas, como diz o ditado, quem não faz, toma. E foi exatamente isso o que aconteceu já nos acréscimos, pouco antes do intervalo, quando Alisson foi desarmado no campo de defesa por Morelli, que arrancou com a bola, invadiu a área e bateu na saída de Rafael para ampliar o placar para o Goiás.

Mudanças na etapa complementar
O São Paulo voltou para o segundo tempo com duas alterações: Juan e Erison entraram nas vagas de Wellington Rato e Luciano, respectivamente. E logo nos primeiros minutos o Tricolor conseguiu levar mais perigo à meta adversária, explorando mais as jogadas pelos lados e procurando as referências dentro da área.

Só que o Tricolor voltou a sofrer com a falta de criatividade do seu meio-campo. Trocando passes de forma lenta, o time comandado por Dorival Júnior permitia que o Goiás tivesse tempo suficiente para se posicionar e não dar espaços para os adversários chegaram ao gol defendido por Tadeu.

Enquanto o São Paulo tinha a posse de bola, mas não agredia, o Goiás tratou de levar mais perigo nas poucas oportunidades que teve no segundo tempo. Aos 33 minutos, por exemplo, Vinícius só não fez o terceiro gol do Esmeraldino porque a zaga tricolor apareceu na hora “H” para desviar o arremate. O São Paulo respondeu aos 37 minutos, quando Lucas puxou contra-ataque e abriu para Juan, que ajeitou para David chegar batendo, mas mandou por cima do travessão.

Na reta final o São Paulo ainda pressionou o Goiás no campo de ataque tentando ao menos fazer o gol de honra, mas os donos da casa realmente estavam em uma ótima noite, se mantendo bastante sólidos na transição defensiva para assegurar o importantíssimo resultado em Goiânia.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS 2 X 0 SÃO PAULO

Local: estádio Hailé Pinheiro, em Goiânia (GO)
Data: 18 de outubro de 2023, quarta-feira
Horário: 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo José Pereira de Lima (PE)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (FIFA-RS) e Francisco Bezerra Júnior (PE)
VAR: Rodolpho Toski Marques (VAR FIFA-PR)

Gols: Hugo, aos 10 do 1ºT, Morelli, aos 50 do 1ºT (Goiás)
Cartões amarelos: Allano, Willian Oliveira, Sidimar, Matheus Babi (Goiás); Rafinha, Caio Paulista, Pablo Maia, Dorival Júnior (São Paulo)

GOIÁS: Tadeu; Maguinho, Sidimar, Bruno Melo e Hugo; Willian Oliveira, Morelli e Guilherme; Palacios (Vinícius), João Magno (Matheus Babi) e Allano (Alesson).
Técnico: Armando Evangelista.

SÃO PAULO: Rafael; Rafinha, Diego Costa, Beraldo e Caio Paulista; Pablo Maia (Gabriel Neves), Alisson (Michel Araújo), Wellington Rato (Juan) e Rodrigo Nestor (David); Lucas e Luciano (Erison).
Técnico: Dorival Júnior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *