Tentando manter a competitividade e alçar voos mais altos no futuro, o São Paulo tem investido para manter a base do elenco que se acostumou a chegar em finais e conquistar títulos. A diretoria anunciou uma série de renovações de contrato nos últimos tempos, mas ainda trabalha para encaminhar a permanência de mais uma importante peça.

A mais recente ampliação de vínculo foi de Arboleda. O zagueiro equatoriano, após longas negociações, assinou nesta semana um novo contrato com o São Paulo válido até o fim de 2027. Caso o cumpra até o fim, ele completará dez anos defendendo o Tricolor.

O movimento de manter os principais nomes do plantel, entretanto, vem de antes do inédito título da Copa do Brasil, no ano passado, e da conquista da Supercopa Rei, na atual temporada.

No início do ano passado, a diretoria renovou os contratos de Calleri, até 2026, e de Pablo Maia e Rodrigo Nestor, até 2027. Antes disso, em 2022, a alta cúpula tricolor já havia ampliado o vínculo de Igor Vinícius até 2025.

Porém, foi ao longo de 2023 que o São Paulo priorizou, de fato, a permanência dos nomes mais tarimbados de seu elenco. Alisson, Luciano e Wellington Rato renovaram seus contratos até 2026.

Já em 2024 a diretoria tricolor deu uma atenção especial à defesa. Diego Costa, novo titular do São Paulo com a saída de Lucas Beraldo, renovou seu contrato até 2028. Nesta semana, foi a vez de Arboleda dizer à nação tricolor que seguirá no clube que o transformou em um dos principais zagueiros da América do Sul.

Os jogadores do São Paulo de maior prestígio têm sua permanência no São Paulo garantida por contrato, mas o clube ainda busca ampliar o vínculo de outro titular que tem se tornado importantíssimo, sobretudo após a saída de Caio Paulista: Welington.

O lateral esquerdo foi titular em 13 dos 14 jogos disputados pelo São Paulo na atual temporada, sendo acionado também no duelo em que começou no banco de reservas, contra o Água Santa, pelo Campeonato Paulista. Sem um substituto imediato à altura, o jogador faz jogo duro para assinar um novo contrato com o São Paulo e, pelo menos por enquanto, não há qualquer garantia de que ele seguirá no Morumbi.

Caso Welington não entre em um acordo com o Tricolor, a diretoria terá de contratar um outro jogador da posição urgentemente. O clube já está atento a possíveis oportunidades de mercado, mas até agora não encontrou nenhum nome que faça valer algum investimento, mesmo que modesto. Por enquanto, a melhor alternativa é seguir insistindo na renovação do lateral esquerdo revelado em Cotia.

Welington, inclusive, deve ser titular do São Paulo na estreia na Libertadores, na próxima quinta-feira, às 21h (de Brasília), contra o Talleres, em Córdoba, na Argentina. Patryck Lanza, outro jovem da base e que é atualmente o substituto imediato do camisa 6, ainda se recupera de uma lesão muscular no lado esquerdo do quadril.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *