O São Paulo empatou em 1 a 1 com o Athletico-PR neste domingo, na Ligga Arena, em Curitiba, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro, e desperdiçou mais uma oportunidade de conquistar a primeira vitória fora de casa na atual edição do torneio. Pablo, fazendo prevalecer a “Lei do ex”, abriu o placar para o Furacão. Pablo Maia deixou tudo igual para o Tricolor.

Com o resultado, o São Paulo agora soma 15 jogos como visitante no torneio, com sete empates e oito derrotas, tendo uma campanha longe de seus domínios superior apenas ao América-MG, lanterna do Campeonato Brasileiro. O Athletico-PR, por sua vez, deixou passar a chance de voltar ao G6 do Brasileirão.

O São Paulo volta a entrar em campo na próxima quinta-feira, às 20h (de Brasília), no Morumbi, contra o Cruzeiro, pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro. Já o Athletico-PR entra em ação um dia antes, na quarta, às 19h (de Brasília), contra o Corinthians, na Neo Química Arena.

Início agitado
O começo da partida teve fortes emoções. Logo aos sete minutos o Athletico-PR abriu o placar com uma jogada de dois ex-são-paulinos. Vitor Bueno, pela direita, cruzou na medida para Pablo cabecear nas costas de Diego Costa, sem chances para o goleiro Rafael.

O São Paulo, entretanto, respondeu três minutos depois. Após cobrança de escanteio de Wellington Rato, Pablo Maia subiu com muita liberdade e cabeceou no contrapé do goleiro Bento para empatar o confronto na Ligga Arena.

A partir daí as duas equipes optaram por se exporem menos, o que tornou o jogo mais moroso. A única outra grande oportunidade do São Paulo aconteceu aos 29 minutos, quando Vitor Bueno escorregou no campo ofensivo, originando o contra-ataque tricolor. Luciano acionou Erison pela esquerda, e o centroavante chutou forte, obrigando Bento a fazer boa defesa.

O Athletico-PR, por sua vez, levou perigo aos 34, quando Canobbio foi lançado nas costas de Nathan e viu Diego Costa errar a bola ao tentar afastá-la, saindo cara a cara com Rafael, que conseguiu fazer a defesa para salvar o São Paulo.

Segundo tempo sonolento
Na etapa complementar novamente foi o Athletico-PR quem chegou com perigo pela primeira vez. Aos sete minutos Canobbio recebeu mais um lançamento nas costas de Nathan, que se recuperou, mas falhou ao proteger a bola esperando que ela saísse pela linha de fundo, permitindo que o jogador do Furacão finalizasse dentro da área, buscando o ângulo, assustando o goleiro Rafael.

O São Paulo só foi responder dez minutos depois, quando Luciano arriscou de fora da área, a bola desviou na defesa do Athletico-PR e sobrou nos pés de Erison, mas faltou pontaria para o atacante tricolor, que bateu para fora.

Em busca de mais criatividade e, acima de tudo, agressividade, Dorival Júnior decidiu promover as entradas de James Rodríguez e David nas vagas de Luciano e Erison, respectivamente, mas a dinâmica do jogo continuou a mesma. Ambas as equipes continuaram com dificuldade para chegar ao gol adversário, cometendo muitos erros técnicos. Assim, coube ao São Paulo e ao Athletico-PR se conformarem com o empate em 1 a 1 na Ligga Arena.

FICHA TÉCNICA
ATHLETICO-PR 1 X 1 SÃO PAULO

Local: Ligga Arena, em Curitiba (PR)
Data: 29 de outubro de 2023, domingo
Horário: 16h (de Brasília)
Árbitro: Rafael Rodrigo Klein (RS)
Assistentes: Bruno Raphael Pires (FIFA-GO) e Maurício Silva Penna (RS)
VAR: Pablo Gonçalves PInheiro (VAR FIFA-RN)

Gols: Pablo, aos 7 do 1ºT (Athletico-PR); Pablo Maia, aos 10 do 1ºT (São Paulo)
Cartões amarelos: Pablo Maia, Erison, Nathan, Luciano, Rafael (São Paulo); Hugo Moura (Athletico-PR)

ATHLETICO-PR: Bento; Cacá, Thiago Heleno e Lucas Esquivel; Cuello, Erick, Hugo Moura (Arriagada) e Canobbio; Vitor Bueno, Bruno Zapelli (Rômulo) e Pablo.
Técnico: Wesley Carvalho.

SÃO PAULO: Rafael; Nathan, Diego Costa, Alan Franco e Welington; Pablo Maia, Alisson (Michel Araújo), Wellington Rato (Ferraresi) e Rodrigo Nestor (Juan); Luciano (James Rodríguez) e Erison (David).
Técnico: Dorival Júnior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *