São Paulo e Palmeiras divergem no retrospecto do Choque-Rei. As duas equipes adotaram critérios diferentes para a contagem dos resultados do clássico ao longo da história, que, curiosamente, não os privilegiam.

O Palmeiras inclui em sua contagem partidas de Torneio Início ou de exibição. Desta forma, o São Paulo leva vantagem, somando 116 vitórias, contra 113 triunfos alviverdes, além de 110 empates. O Verdão soma, ao todo, 435 gols marcados e 426 gols sofridos.

Já o Tricolor, que desconsidera esses tipos de confronto, tem como oficial o seguinte retrospecto: 116 vitórias para cada lado, além de 113 empates, com 442 gols marcados e 452 gols sofridos.

Sendo assim, o Choque-Rei deste domingo, às 20h (de Brasília), no Morumbi, pela penúltima rodada da primeira fase do Campeonato Paulista, pode ser uma espécie de tira-teima, se for considerada a contagem são-paulina do retrospecto.

Além de estarem empatados em número de vitórias de acordo com as contas do Tricolor, os dois times também estão em pé de igualdade no retrospecto envolvendo Choques-Reis na “Era Abel Ferreira”. Desde que o treinador português assumiu o Verdão, houve sete vitórias ao seu favor no clássico, sete empates e sete derrotas.

Por essas e outras o clássico entre São Paulo e Palmeiras deste domingo tem tudo para ser mais um jogo eletrizante. As duas equipes se acostumaram a se enfrentar em momentos decisivos nos últimos anos e têm travado sempre bons duelos. Resta saber quem vai levar a melhor para, enfim, desempatar o retrospecto geral – considerando as contas tricolores – e o da “Era Abel Ferreira”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *