O São Paulo visita o Flamengo neste domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã, pelo jogo de ida da grande final da Copa do Brasil. Será a sexta decisão disputada entre os dois clubes, que se enfrentaram valendo troféus com bastante frequência na década de 1990.

Em cinco confrontos decisivos entre as duas equipes, o Flamengo levou a melhor em três. Neste ano, o São Paulo terá a oportunidade de igualar as contas nos duelos em finais de campeonato, conquistando, de quebra, um título inédito.

Supercopa da Libertadores da América – 1993 (São Paulo campeão)

A primeira final entre São Paulo e Flamengo aconteceu em 1993, pela Supercopa João Havelange, também conhecida como Supercopa da Libertadores da América. Menos de um mês antes do Mundial, que acabaria vencendo pelo segundo ano consecutivo, o Tricolor marcou presença na final de mais um torneio internacional, protagonizando um jogo eletrizante com o Rubro-Negro carioca.

No jogo de ida, no Maracanã, Flamengo e São Paulo empataram em 2 a 2. Leonardo e Juninho marcaram os gols do Tricolor. Marquinhos balançou as redes duas vezes para os donos da casa. Na partida de volta, no Morumbi, novo empate em 2 a 2. Assim como no Rio de Janeiro, Leonardo e Juninho marcaram. Renato Gaúcho abriu o placar para os cariocas, e Marquinhos também deixou o dele. O resultado levou a decisão para os pênaltis. Na marca da cal, melhor para os são-paulinos, que venceram por 5 a 3.

Copa dos Campeões Mundiais – 1996 (São Paulo campeão)

A primeira das duas finais disputadas por São Paulo e Flamengo neste ano aconteceu pela Copa dos Campeões Mundiais, um torneio organizado pela CBF que reuniu também Santos e Grêmio. Todas as equipes se enfrentaram em um quadrangular e as duas melhores colocadas se enfrentaram na decisão em Brasília.

O São Paulo levou a melhor sobre o Flamengo na final da Copa dos Campeões Mundiais, abrindo o placar com Adriano. Romário, de pênalti, deixou tudo igual. Valdir, entretanto, tratou de recolocar o Tricolor na frente, garantindo o título.

Copa Ouro – 1996 (Flamengo campeão)

A segunda final do ano aconteceu em Manaus, onde a Conmebol reuniu, para uma competição de tiro curto, as equipes que haviam sido campeãs de seus torneios no ano anterior. O São Paulo foi na condição de atual campeão da Copa Master Conmebol, o Grêmio como campeão da Libertadores, Rosario Central (ARG) como campeão da Copa Conmebol e o Flamengo na condição de vice-campeão da Supercopa da Libertadores, após desistência do Independiente (ARG).

Mesmo sendo chamado de última hora, o Flamengo conseguiu passar pelo Rosario Central na semifinal, batendo os argentinos por 2 a 1, e também levou a melhor na grande decisão, se vingando do São Paulo, que foi derrotado por 3 a 1. Sávio marcou os três gols do Rubro-Negro carioca. Aristizábal balançou as redes para o Tricolor.

Copa dos Campeões Mundiais – 1997 (Flamengo campeão)

Em 1997, Flamengo e São Paulo novamente fizeram a final da Copa dos Campeões Mundiais. Embora o Rubro-Negro carioca tenha se vingado da derrota na decisão do ano anterior vencendo a Copa Ouro, conquistar mais um torneio em cima dos rivais tricolores era uma prova de que aquela equipe poderia brigar de igual para igual contra qualquer time.

Mais uma vez São Paulo e Flamengo foram os melhores colocados no quadrangular. Na decisão, Iranildo marcou o único gol da partida no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Copa dos Campeões – 2001 (Flamengo campeão)

A competição criada pela CBF reunia os campeões regionais do Brasil e dava uma vaga para a Libertadores. Flamengo e São Paulo protagonizaram duas finais eletrizantes, em João Pessoa e Maceió, as duas sedes do torneio.

No primeiro jogo, o Flamengo venceu por 5 a 3. Os cariocas chegaram a abrir 4 a 1. O São Paulo reagiu no segundo tempo, fez dois gols, mas, quando faltava apenas um para o empate, o time rubro-negro chegou ao quinto tento e garantiu a vitória.

Na partida de volta, o São Paulo venceu por 3 a 2, com dois gols de França e outro de Kaká. Juan e Petkovic balançaram as redes para o Flamengo, que, no placar agregado, acabou levando a melhor por 7 a 6 e faturando o título.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *