Desde que estreou no São Paulo, em abril, o técnico Dorival Júnior fez, em média, um jogo a cada 3,7 dias. Nessa maratona, um pequeno período de respiro tem feito a diferença no atual momento do clube: os nove dias apenas de treinos e folgas em junho durante a Data Fifa, quando os campeonatos são interrompidos para a disputa de partidas entre seleções.

Desde então, o aproveitamento do São Paulo chegou a 79%, com seis vitórias, um empate e uma derrota. Nos 15 jogos anteriores, o desempenho foi de 62%;


O último jogo do São Paulo antes da Data Fifa foi a derrota para o Palmeiras em casa pelo Brasileiro, em 11 de junho.

Durante os nove dias de paralisação dos torneios nacionais, Dorival deu dois dias de folga para o elenco, seguidos de quatro dias de treino, uma folga no domingo, dia 18, e outros dois dias de treino. No dia 21, recebeu o Athletico-PR no Morumbi e venceu por 2 a 1.

Depois, perdeu para o Cruzeiro, venceu Tigre (Sul-Americana), Fluminense e Palmeiras (Copa do Brasil), empatou com o Bragantino e venceu Palmeiras (Copa do Brasil) e Santos. Nessa série, chegou ao G-4 do Brasileiro, à semifinal da Copa do Brasil e terminou a fase de grupos da Sul-Americana com a melhor campanha geral.

Na Data Fifa, Dorival conseguiu trabalhar com praticamente todos os seus jogadores. A exceção foi Arboleda, convocado pela seleção do Equador.


Nessa semana, sem jogos, o treinador deu dois dias de folga para o elenco após a vitória sobre o Santos. Os jogadores se reapresentaram na tarde de quarta-feira.

A equipe se prepara para o duelo contra o Cuiabá, sábado à noite, na Arena Pantanal. Na semana que vem, na terça, o São Paulo enfrenta o Corinthians em Itaquera pelo jogo de ida das semifinais da Copa do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *