O São Paulo volta a campo na quarta-feira, às 19h, contra o Athletico-PR, no Morumbi, pelo Brasileirão. Foram dez dias sem jogar desde a derrota por 2 a 0 para o Palmeiras.

Enquanto as seleções disputam amistosos durante a Data Fifa, o Tricolor só treinou no CT da Barra Funda. Há uma esperança de que o mais recente contratado possa ser relacionado para o duelo desta semana.

Alexandre Pato já foi registrado e depende agora apenas da vontade do técnico Dorival Júnior.

Ele tem treinado normalmente com o elenco e, na semana passada, gols marcados por ele numa atividade no CT viralizaram ao serem postados pelo irmão do atleta.

Há cautela, porém, em colocá-lo em campo novamente. Ele teve uma grave lesão no joelho em 2022 e não atua desde agosto, quando defendia o Orlando City, dos EUA. Dorival teme apressar o retorno e prejudicar a recuperação do atacante.

Contra o Athletico-PR, Dorival não terá Michel Araújo e Pablo Maia, suspensos, e provavelmente não terá Arboleda, que joga pela seleção do Equador na terça à noite.

O São Paulo é o oitavo colocado no Brasileiro, com 15 pontos, e perdeu os dois últimos jogos, para Palmeiras e Grêmio.

Um provável São Paulo para enfrentar o Athletico-PR tem: Rafael, Rafinha, Diego Costa (Alan Franco), Beraldo e Caio Paulista; Luan, Gabriel Neves, Rodrigo Nestor e Alisson; Luciano e Calleri.

Pagamentos atrasados
Se Dorival tenta encontrar soluções em campo, a diretoria faz promessas para encerrar problemas fora dele.

Durante a paralisação dos jogos para a Data Fifa, o São Paulo atrasou mais um mês no pagamento dos direitos de imagens de um grupo de jogadores – prazo que, de acordo com a legislação, dá ao atleta o direito de pedir a rescisão contratual.

Essa medida extrema não é cogitada pelos atletas. A diretoria diz ter um acordo com eles para quitar em breve uma parte dessa dívida.

O São Paulo afirma que usará as bilheterias dos jogos contra Tolima, pela Sul-Americana, e dos duelos contra o Palmeiras – um deles, já realizado, pelo Brasileiro, o outro no começo de julho pela Copa do Brasil – para acertar ao menos um pedaço desse débito.

Nos dois jogos já disputados, o São Paulo arrecadou R$ 4,2 milhões líquidos com a venda de ingressos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *