Pablo Maia sabe que é um dos jogadores revelados nas categorias de base do São Paulo mais cobiçados pelo futebol europeu e que a qualquer momento pode receber uma proposta irrecusável para deixar o Tricolor.

No entanto, o volante de 21 anos evita pensar na possibilidade neste momento e quer terminar o ano da melhor forma possível, ainda mais depois de conquistar o título da Copa do Brasil.

– Meu sonho, claro, é jogar na Europa, acho que todos os garotos que forem perguntados vão responder a mesma coisa. Mas minha cabeça está em terminar bem o ano aqui no São Paulo e fazer excelentes jogos para que fique bem no Brasileirão. Minha cabeça está aqui e quero desfrutar de tudo que está acontecendo. Outras questões eu deixo para os meus empresários – afirmou o volante, em entrevista ao ge.

– Eu fico ausente de tudo isso, deixo para os meus familiares e empresários, porque sei que estou em boas mãos. Eles vão procurar o melhor para mim e para o São Paulo – acrescentou.

Com contrato até 31 de dezembro de 2027, Pablo Maia está valorizado após se consolidar como primeiro volante e ficou ainda mais em evidência com a grande campanha na Copa do Brasil.

O amadurecimento em tão pouco tempo e com pouca idade foi acelerado após os tombos que ele e seus companheiros levaram no ano passado. Pablo Maia já era titular com o antigo técnico, Rogério Ceni, e sentiu a dor de perder os títulos da Copa Sul-Americana e a final do Paulistão. As decepções o fizeram criar casca.

– A gente pegou muito aprendizado de todas as partes, sofrer com a derrota, trabalhar dia após dia mais, ter mais confiança na gente mesmo. Tudo isso mudou, para isso ser diferente. Apanhamos demais, ficamos calejados de tudo isso, e a chegada de todos que vieram para acrescentar no nosso time. A bagagem que a gente ganha com tudo isso, a experiência… Na derrota a gente também aprende, e isso foi importante para ganharmos amadurecimento e esse ano ser diferente – comentou.

O grupo campeão da Copa do Brasil estava recheado de garotos de Cotia. E mesmo jovens, eles não sentiram a pressão de disputar jogos tão grandes e conseguiram faturar uma taça inédita na história do clube do Morumbi.

– Saber que Cotia está dando frutos para o São Paulo é um sonho enorme. Ver tudo que a gente passou em Cotia, dia após dia, e agora estar ganhando títulos ao lado deles é uma satisfação incrível. Fico muito feliz por todos que estão aqui e que a gente possa abrir mais espaço para mais gente de Cotia vir e ganhar títulos – disse.

Homenagem ao pai
O título para Pablo Maia teve um valor sentimental ainda maior por conta do drama que viveu na competição. Durante as quartas de final, antes do duelo contra o Palmeiras, no Allianz Parque, o volante recebeu a notícia da morte do seu pai.

Sem condições de jogar devido ao abalo emocional que sofreu, ele acompanhou as homenagens de seus companheiros da televisão e viu a equipe vencer o rival e avançar para as semifinais. O título de domingo foi em homenagem a ele.

– Desde que saí de casa com 11 anos ele foi um superpai para mim. Viveu esse sonho comigo, esteve ao meu lado, apoiando, sempre querendo que eu fosse para frente. Tiveram muitos momentos que passei por dificuldades e ele sempre pegou no meu pé para não desistir, não deixar as adversidades tomar conta de mim. Não tenho palavras para agradecer a ele, minha mãe…

Na comemoração no último domingo, Pablo Maia colocou uma camisa com o rosto do Sr. Roberto Fortunato. A homenagem já havia sido pensada bem antes…

– Eu já tinha pensado nisso há muito tempo, mas eu tinha guardado para mim, depois contei para a minha noiva, falei que o título seria para ele. Tenho certeza de que ele está orgulhoso de tudo que a gente passou junto para chegar nesse momento. Então onde ele estiver vai estar feliz com essas conquistas – afirmou Pablo Maia.

Neste sábado, às 18h30, o jogador espera dar mais aos seus familiares e representar o nome do pai. O São Paulo enfrenta o Corinthians, pelo Brasileirão, e a vitória é uma forma de homenageá-lo mais uma vez.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *