Amigo são-paulino, leitor do Tricolornaweb, o São Paulo fez uma grande exibição e bateu o Grêmio, diria, goleou o Grêmio por 3 a 0, no Morumbi. Como diz meu amigo Waldir Albieri, somos leões dentro de casa e gatinhos manhoso fora. Mas, os três pontos foram importantíssimos. Isso porque nossa situação, após horrível derrota para o Goiás, era delicadíssima. Com essa vitória voltamos a dar um bom respiro para os dois próximos compromissos, que serão Palmeiras e Athletico fora de casa.

O grande nome do jogo foi James Rodrigues. Diria que ele colocou a bola debaixo do braço e fez o jogo para ajudar o São Paulo a sair daquela situação delicada. Se Hernanes e Muricy foram trazidos em momentos diferentes para nos salvar do Z4, James, que foi trazido para ganhar do Corinthians na Copa do Brasil (e não entrou um minuto sequer), resolveu o problema agora.

Não há dúvida que Dorival vai ter que encontrar um lugar para James no time. Eu sempre tive o cuidado de não criticar nem o colombiano por não jogar, nem o técnico por não colocá-lo para jogar, pois ambos sabiam das limitações físicas. Mas agora ele provou que está apto para jogar e não pode ser reserva.

Sua visão de jogo é algo pouco comum no futebol de hoje. Talvez, no Brasil, haja De Arrascaeta com esse potencial. Um verdadeiro meia, como há muito não víamos no São Paulo. Aquele cara que vem no meio de campo pegar a bola com um volante, leva para a frente servindo os companheiros, esperando uma chance para colocar alguém de cara para o gol, que flutua numa linha entre o meio de campo e o ataque. James não tem a velocidade que o futebol de hoje exige, mas tem a condição técnica de fazer a bola correr por ele, sem errar um único passe.

Dito isso, com tudo isso, o São Paulo ganhou com um gol de cabeça de Michel Araújo, em cobrança de escanteio perfeita de James, um gol de Pablo Maia, com assistência perfeita de James, e um gol de Luciano, com oportunismo, roubando a bola do zagueiro e indo sozinho na direção do gol. Não dava para perder.

Foi um São Paulo que lembrou o futebol do time campeão da Copa do Brasil contra um Grêmio que não conseguiu me convencer da posição que ocupa no Brasileiro.

Destaques também para Beraldo, Michel Araújo, Lucas e Diego Costa. Os zagueiros não se intimidaram com a pressão feita, desde o início, por Luis Suares. E botaram o uruguaio no bolso, assim como Rafinha dominou completamente seu setor.

E seguimos assim: se continuarmos ganhando no Morumbi, faremos mais 12 pontos, o que nos levará aos 50 pontos, ainda que percamos os seis jogos que temos a fazer fora de casa.

Vamos São Paulo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *