O São Paulo ainda não contratou ninguém nesta janela de transferências. Apesar disso, Muricy Ramalho, coordenador técnico do Tricolor, garante que o clube está trabalhando para conseguir os reforços necessários para Dorival Júnior. O ex-treinador projetou a atuação da equipe no mercado e comentou sobre as dificuldades em trazer jogadores.

Em entrevista concedida ao programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, Muricy cravou a necessidade do São Paulo: jogadores de velocidade. Apesar disso, pontuou que as dificuldades financeiras pelas quais o Tricolor tem passado estão tornando as contratações algo mais difícil.

“Acontece que temos uma maneira de jogar e só podemos jogar desta maneira, que é a transição de posse de bola. Isso é muito treinado, porque ele (Dorival Jr.) vê as características dos jogadores e em cima disso que ele vai trabalhar. No mercado a gente tem realmente que buscar jogadores de velocidade. Agora, para buscar jogadores de velocidade é muito complicado, porque sempre esbarra no problema econômico. Este é o grande problema que nós temos, porque a gente não consegue competir com outras equipes”, explicou.

Muricy chegou a comentar sobre Erick, atacante do Ceará que está sendo sondado pelo São Paulo. Para o ex-treinador, o artilheiro do Vozão tem as características que faltam para a equipe de Dorival.

“Todo o dia a gente deixa o Dorival mais concentrado no treinamento do time e vamos para a sala ver com o pessoal da inteligência para buscar jogadores. Mas, volto a repetir, é um trabalho difícil. Estes jogadores, o Erick também, outro bom jogador, de velocidade do drible. A gente não tem um contra um, temos um time muito forte, físico, que depende muito de jogadas com o treinador, que o Dorival faz muito, mas temos dificuldade de jogar no contra-ataque”, analisou.

Apesar do foco em jogadores mais ágeis, para jogar pelas beiradas do campo, o Tricolor também procura outro tipo de atleta, mais cerebral. Muricy revelou a busca por um articulador, um camisa 10 que possa ajudar na armação do time.

“Isso está no radar. Claro que um meia que arme o time, mas também chegue na área. O número 10 tem que ter esse pensamento, de armar o time, meter a bola, mas também de chegar lá, porque ele vem de trás e é pouco marcado. Só que esses jogadores são muito valorizados, muito mais que os demais. Estamos olhando com carinho no mercado e se tiver a oportunidade, é o de beirada e esse 10 que a gente precisa. O (camisa) 10, que é o cara inteligente, que arma o time, também precisa de gente de velocidade. Então é isso que também estamos olhando com carinho”, disse.

Muricy pede paciência com Alexandre Pato
Por enquanto, o único novo nome no elenco são-paulino é Alexandre Pato, que não atua desde setembro de 2022 por conta de um rompimento no ligamento cruzado do joelho direito. Depois de concluir seu tratamento nos aposentos do Tricolor Paulista, o atacante foi contratado e atuará pela equipe no segundo semestre. Sobre Pato, Muricy pregou paciência.

“Ele passou por uma cirurgia séria, uma contusão séria que é o cruzado. Ele voltou a treinar, está treinando com bola. Aí sim que é a dificuldade que ele vai ter um pouco, porque é normal depois de uma lesão de joelho. O que ele precisa agora é confiança. Está treinando muito bem, treinando forte. A gente tem que ver no jogo, não adianta ficar falando, eu acredito muito vendo o jogo e ele está sendo preparado para isso. Temos que ter um pouco de paciência e no momento certo o Dorival vai dar uma oportunidade para ele”, afirmou o coordenador técnico.

O São Paulo, depois da derrota por 1 a 0 contra o Cruzeiro no último sábado, é o 11ª colocado no Brasileirão. Na terça-feira, a equipe entra em campo pela Copa Sul-Americana para encarar o Tigre, no Morumbi, com sua classificação bem encaminhada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!