O ano de 2023 no São Paulo foi marcado pelo protagonismo de jogadores provenientes da base. Apelidados de Crias de Cotia, os garotos ofuscaram medalhões e foram decisivos para o time durante esta temporada.

O momento mais emblemático dessa história veio na grande final da Copa do Brasil, quando o meia Rodrigo Nestor, que vinha sendo criticado pela torcida, anotou o belo gol que deu o título inédito para o clube. O chute de canhota do atleta de 23 anos fez o Tricolor festejar um ano histórico para a equipe.

Nestor, contudo, não está sozinho nessa. Ele vem acompanhado de outros nomes que tornaram-se intocáveis com o técnico Dorival Júnior, como por exemplo o zagueiro Beraldo.

Titular absoluto da zaga, ao lado de Arboleda, o defensor rapidamente mostrou maturidade e muita qualidade com a bola nos pés. Não à toa, despertou interesse de clubes europeus e está perto de ser vendido para o PSG, por cerca de 20 milhões de euros (R$ 107 milhões na cotação atual).

Outro jovem, este um pouco mais experiente, que se firmou de vez foi o volante Pablo Maia. Tanto que Dorival disse em entrevista coletiva que o jogador virou praticamente insubstituível na posição.

Ele é outro que tem sido monitorado de perto por times do exterior. Segundo veículos britânicos, o Arsenal sinalizou interesse no atleta de 21 anos, mas a diretoria tricolor não pretende negociá-lo nesta janela, ao contrário de Beraldo, para manter a equipe competitiva na disputa da Libertadores de 2024.

A lista não para por aí. O destaque positivo do trio Beraldo, Nestor e Pablo Maia abriu espaço para a chegada de mais garotos, prontos para integrar o elenco principal no ano que vem. Alguns deles já receberam oportunidades, como os atacantes William Gomes e Talles Wander, e o volante Negrucci.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *