As categorias de base do São Paulo têm uma nova joia que vem chamando a atenção a cada jogo do time sub-17. O atacante Ryan Francisco, de 16 anos, é considerado uma das maiores apostas recentes e vai sendo lapidado para despontar nos profissionais em um futuro próximo.

A alta expectativa se dá pela fase que o garoto vive em 2023. Nos oito jogos disputados por ele no Campeonato Paulista Sub-17, foram 18 gols marcados. Uma média de 2,25 gols por partida.

O número é maior do que o alcançado por Endrick, do Palmeiras, quando disputou a competição em 2022. Em seis jogos pelo sub-17, o atacante vendido ao Real Madrid marcou oito gols – média de 1,3 gol por jogo.

Ryan Francisco chamou de vez a atenção no confronto diante do Oeste, no fim de maio. Nos 54 minutos em que ele ficou em campo, foram cinco gols marcados – quase um gol a cada 10 minutos. O Tricolor venceu o duelo por 8 a 1.

Toda essa ascensão fez o São Paulo correr para não perder sua mais nova joia. No dia 13 de junho, o Tricolor firmou um contrato profissional com o garoto com uma multa de 60 milhões de euros (cerca de R$ 312 milhões). Seu vínculo vai até janeiro de 2026.

O tempo de contrato só não foi maior porque a legislação brasileira não permite que jogadores menores de 18 anos façam acordos acima de três anos de duração (veja as imagens da assinatura do contrato no vídeo abaixo).

Início no rival
O destino de Ryan Francisco poderia ter sido no rival Palmeiras. Quando começou no futebol de base, o garoto deu seus primeiros passos no time sub-11 e sub-13 do time alviverde. Ele conquistou títulos, mas foi mais discreto no quesito gols.

Sem muito espaço na equipe, Ryan foi para o Ska Brasil em 2021, onde se destacou com 11 gols em 13 partidas disputadas. O São Paulo se interessou e o contratou no ano passado.

Seu ano de estreia foi pouco animador, com sete jogos e nenhum gol marcado no Paulistão Sub-17. Um enorme contraste com o que acontece na atual temporada.

Empresário é um velho conhecido
A carreira de Ryan Francisco é gerida por Fabiano Costa, um velho conhecido da torcida do São Paulo. O meio-campista foi revelado pelo Tricolor em 1994 e atuou pelo clube até 2001. Ele conquistou os títulos da Copa Conmebol de 1994, os Paulistas de 1998 e 2000 e o torneio Rio-São Paulo de 2001.

Após deixar o clube, passou por clubes como Santos, Internacional, Atlético-MG e por equipes do futebol mexicano. Se aposentou em 2013, atuando pelo XV de Piracicaba.

Curiosamente, Fabiano Costa é genro do técnico Vanderlei Luxemburgo, atualmente no comando do Corinthians.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *