A partida contra o Talleres, em Córdoba, dia 4 de abril, na estreia do São Paulo na Conmebol Libertadores, marcará o jogo 100 do lateral-direito Rafinha com a camisa tricolor.

Desde que chegou ao clube, o capitão da equipe fez 50 jogos em 2022, 45 em 2023 e entrou em campo outras quatro vezes nesta atual temporada. O jogo 99 foi na eliminação do São Paulo diante do Novorizontino, nas quartas de final do Paulistão, no Morumbis.

Campeão da Libertadores de 2019 pelo Flamengo, o jogador de 38 anos disputará a sua última edição do torneio neste ano, já que pretende se aposentar em dezembro.

Ele jogou a Libertadores pela última vez em março de 2020, quando participou da estreia do Flamengo em vitória por 3 a 0 contra o Barcelona de Guayaquil, do Equador, no Maracanã, e depois acertou sua transferência para o Olympiacos, da Grécia.

Em 2021, foi contratado pelo Grêmio para reforçar o time na fase de grupos da Libertadores, mas a equipe tricolor acabou eliminada ainda na fase preliminar para o Independiente del Valle poucos dias depois do anúncio do jogador. A passagem pelo clube gaúcho durou 43 partidas naquela temporada.

Com alguns problemas de lesão, Rafinha entrou em campo apenas quatro vezes na temporada. Depois de participar da queda do tabu contra o Corinthians e da vitória na Supercopa contra o Palmeiras, ficou fora das partidas para tratar um problema no tendão semitendíneo da perna esquerda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *