Jandrei vem tendo a oportunidade de disputar alguns jogos pelo São Paulo após um longo período. Sob o comando de Dorival Júnior, o goleiro vem sendo escolhido para ir a campo em algumas ocasiões, à medida que as competições vão afunilando e é preciso rodar o elenco, fato que tem sido aproveitado pelo camisa 93.

Na atual temporada Jandrei foi titular contra o Red Bull Bragantino e, mais recentemente, contra Flamengo e Botafogo. Nessas três partidas, o goleiro sofreu apenas um gol, de pênalti, e esbanjou qualidade sobretudo no jogo com os pés, ajudando a equipe na saída de bola com passes e lançamentos precisos, mesmo sob pressão dos rivais.

“É bom ter essa mini sequência de três jogos, contra o Flamengo, Botafogo, times grandes. Conseguimos fazer dois grandes jogos, na quarta-feira conseguimos a classificação na Copa do Brasil e agora pensar na Sul-Americana, virar a chave, jogo de mata-mata, primeiro jogo lá. Temos que estar preparados para sair de lá com um grande resultado e decidir em casa”, afirmou Jandrei.

Quem vê o goleiro atuar, não imagina que no ano passado ele teve de lidar com uma séria lesão. Durante um treinamento, Jandrei fraturou uma vértebra da coluna lombar, mesmo problema sofrido por Neymar na Copa do Mundo de 2014. Na época, ele era o dono da meta do São Paulo, mas teve a sequência interrompida e não conseguiu mais retomar a titularidade, já que seu desempenho nos jogos seguintes foi aquém das expectativas justamente por ter acelerado o retorno aos gramados.

“O que vou falar sobre a lesão? Foi uma lesão relativamente grave, mesma lesão do Neymar. Voltei num tempo muito curto por conta da Copa do Brasil, encurtou minha recuperação. Mas, não sei se foi isso determinante para quebrar aquela sequência. Estava numa sequência boa, sofri lesão, voltei com insegurança por causa da lesão, dores, por tudo”, relembrou.

O ocorrido chamou atenção na época pelo fato de Jandrei ter feito um bom primeiro semestre, desbancando Tiago Volpi, até então titular absoluto no gol são-paulino, e sendo decisivo nas oitavas de final da Copa do Brasil, contra o Palmeiras, ao defender duas cobranças de pênalti e contribuir diretamente para que o Tricolor eliminasse seu rival.

Fato é que tudo isso são águas passadas. Hoje, Rafael é titular incontestável, mas Jandrei vem provando que tem potencial para manter o nível na ausência da primeira escolha de Dorival Júnior e colaborar para que o São Paulo se mantenha vivo na Copa do Brasil, Copa Sul-Americana e Campeonato Brasileiro.

“Agora estou bem, buscando dar meu melhor nos treinamentos para estar ponto e, quando tiver uma oportunidade, conseguir ajudar o grupo para que a gente consiga se manter nas três competições. Quando o Dorival precisar, eu vou estar pronto, me dedicando ao máximo para ajudar o grupo a conseguir as vitórias”, concluiu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *