James Rodríguez teve mais uma atuação apagada pelo São Paulo, no empate de ontem em 0 a 0 com o Vasco. Em 9 jogos com a camisa tricolor, o colombiano ainda não decolou e segue abaixo das expectativas que foram criadas com sua contratação.

Escalado como titular no Rio após ocupar o banco no clássico contra o Corinthians, o colombiano deixou o gramado aos 18 minutos da etapa final.

Em São Januário, ele perdeu uma chance clara no rebote do pênalti defendido por Léo Jardim, que poderia ter dado a vitória ao Tricolor. Fora esse lance, pouco foi notado.

Desde que chegou, o astro não foi aproveitado nos principais jogos do Tricolor na temporada: a segunda semifinal da Copa do Brasil, contra o Corinthians, e as finais contra o Flamengo.

O pouco espaço recebido nas três decisões é reflexo da forma distante da ideal e das atuações pouco expressivas pela equipe de Dorival Júnior.

Reta final deve ser teste para James
Ainda que Dorival Júnior não fale abertamente sobre o tema, a reta final da temporada, com apenas o Brasileirão restando, pode servir de teste para vários jogadores que tiveram poucas oportunidades nos jogos decisivos do segundo semestre.

Casos de Pato, por exemplo, e de James. O colombiano, que foi contratado com o status de astro e, como Lucas, gerou expectativa na torcida tricolor, não teve uma adaptação tão rápida quanto a do ídolo e camisa 7. Primeiro, por conta da forma distante da ideal, e,depois, por uma sequência de jogos aquém da expectativa, ainda devido às condições físicas.

Após o empate com o Vasco, Dorival comentou sobre o momento dos dois e atuação em São Januário:

“O Lucas chegou numa outra condição, o James um pouquinho diferente, mas tá crescendo, melhorando, adquirindo confiança. Não é fácil. Tem contribuído bastante pra equipe. O Lucas está numa realidade diferente, até porque chegou numa condição mais adiantada

Assim, o camisa 19 não foi utilizado na competição que rendeu ao clube o único título que lhe faltava. Até o momento, o meio-campista soma um gol e uma assistência em nove jogos – cinco deles como titular. O próprio atleta falou a respeito do cenário em que se encontra no clube, logo após o título da Copa do Brasil.

“Estou me preparando bem, pronto para ajudar o time, os companheiros. Acho que já estou com uma idade, para fazer

33 anos, e preciso ajudar meus companheiros dentro e fora do campo. Estou preparado psicologicamente para tudo isso”, disse o meia.

James foi convocado à seleção colombiana, o que gerou um incômodo para o treinador, que queria intensificar o trabalho com o jogador nas próximas semanas.

James chegou, pouco trabalhou com a gente, pouco vem treinando e nos momentos que poderíamos acelerar o processo ele vai para a seleção. Ninguém vai cortar isso, é mérito. Mas seria muito importante tê-lo com a gente, porque, quando ele volta, não tem a carga de trabalho que a gente vem fazendo na equipe. Leva novamente o processo de acelerarmos um recondicionamento. É o que a gente está lutando até agora com James”.

Dorival

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *