No último domingo, o São Paulo conseguiu a classificação suada ao mata-mata do Campeonato Paulista. O Tricolor venceu o Ituano nos acréscimos, por 3 a 2, e carimbou vaga nas quartas de final do Estadual. Um dos principais personagens do triunfo foi Igor Vinícius.

Igor Vinícius iniciou a temporada como titular com o treinador Thiago Carpini – isso porque Rafinha vinha treinando de forma individualizada. Com isso, o camisa 2 surpreendeu a comissão técnica pelo nível apresentado nos primeiros jogos, já que esteve parado por um ano.

Dessa forma, aproveitou as primeiras chances que teve em 2024 e teve um bom desempenho em suas primeiras três partidas. Contudo, o lateral voltou a ser ‘assombrado’ pelas lesões no duelo contra a Portuguesa, válido pela terceira rodada do Paulista.

O jogador precisou deixar o gramado na vitória sobre a Lusa e foi diagnosticado com um edema na região posterior da coxa direita. Como Rafinha estava apto para atuar, Carpini não teve muitos problemas – voltou a escalar o capitão são-paulino na posição.

No entanto, Rafinha também acabou sofrendo com uma lesão e foi substituído na final da Supercopa Rei, quando o São Paulo bateu o Palmeiras nos pênaltis para levantar a taça. Mesmo assim, outro nome apareceu: João Moreira.

Até o retorno de Igor Vinícius, Moreira e Bobadilla se revezaram na lateral direita do São Paulo – o volante, claro, de forma improvisada. Foi contra o Guarani que Igor Vinícius voltou aos gramados. Mesmo afastado por quase um mês, manteve o bom desempenho.

A partir daí, o camisa 2 não saiu mais da equipe titular do São Paulo. Atuou os 90 minutos contra o Bugre e contra a Inter de Limeira, esteve no 11 inicial no clássico contra o Palmeiras e foi um dos destaques do time na vitória sobre o Ituano.

Foi justamente contra o Galo de Itu que deu sua primeira assistência na temporada. O lateral fez a jogada do segundo gol tricolor, anotado por Luciano. Se colocou em evidência por suas subidas ao ataque e também não comprometeu defensivamente.

Na atual temporada, Igor Vinícius entrou em campo em sete oportunidades – seis como titular e uma como reserva. De acordo com dados do Sofascore, o jogador tem uma média de 35% de acerto em cruzamentos e completou 85% dos passes que tentou.

Além disso, segundo a plataforma de estatísticas, o lateral segue contribuindo ofensivamente: deu 11 passes decisivos, acertou 11 dribles e ainda sofreu sete faltas. Defensivamente, também se destaca, visto que recuperou 40 bolas e realizou 17 desarmes.

Dessa forma, Igor Vinícius vem aproveitando as chances que recebeu neste início de ano no São Paulo e criando uma “dor de cabeça” boa para Thiago Carpini. Se Rafinha, que já está recuperado de lesão, não tiver um bom retorno, o camisa 2 pode assumir a vaga sem pressão.

Vale lembrar que Igor Vinícius também disputa posição João Moreira, que também entrou bem nos jogos que disputou nesta temporada. Assim, é possível dizer que o setor pode ter uma ‘briga’ sadia pela titularidade ao longo da temporada.

Com Igor Vinícius, Rafinha e Moreira à disposição, o São Paulo se prepara para as quartas de final do Campeonato Paulista. Neste domingo, o Tricolor recebe o Novorizontino, a partir das 18 horas (de Brasília), no Morumbi.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *