O São Paulo empatou com o Mirassol na noite desta terça-feira, em 1 a 1, no Estádio Municipal José Maria de Campos Maia, pela segunda rodada do Campeonato Paulista. Luiz Otávio abriu o placar para os donos da casa em cobrança de escanteio. Galoppo, de pênalti, deixou tudo igual para o Tricolor.

O técnico Thiago Carpini poupou alguns jogadores na partida desta terça-feira. Lucas e Erick, por exemplo, não viajaram com o restante da delegação, assim como aquele grupo de atletas que já havia desfalcado o São Paulo na estreia contra o Santo André (Rafinha, Arboleda, James Rodríguez, Michel Araújo e Moreira).

Com o resultado, o São Paulo segue na liderança do Grupo D, com quatro pontos, mas terá de torcer por um tropeço do São Bernardo, que enfrenta o Guarani, em Campinas, nesta quarta-feira, para não ser desbancado da ponta da tabela.

O São Paulo volta a entrar em campo no próximo sábado, às 18h (de Brasília), contra a Portuguesa, no Morumbis. Já o Mirassol encara o Novorizontino, domingo, às 19h, novamente em casa.
São Paulo tem dificuldades com novo esquema tático

O São Paulo teve as melhores – não foram muitas – oportunidades do primeiro tempo. Aos 17 minutos, o Tricolor chegou com perigo pela primeira vez através das bolas paradas. Wellington Rato cobrou falta pela esquerda, e Galoppo subiu com liberdade para cabecear, mas mandou por cima do travessão.

Um pouco mais tarde o meio-campista argentino teve mais uma chance de abrir o placar. Desta vez Wellington Rato cobrou escanteio pela direita, Alan Franco desviou de cabeça no primeiro pau e Galoppo tentou completar de voleio, mas não pegou em cheio na bola.

Sem conseguir aproveitar suas chances, o São Paulo acabou castigado já na reta final do primeiro tempo, mais precisamente aos 38 minutos, quando Danielzinho cobrou escanteio e Luiz Otávio subiu com liberdade, praticamente na pequena área, para cabecear sem chances para o goleiro Rafael, colocando o Mirassol em vantagem no jogo.

Mas, o São Paulo não se entregou e ainda conseguiu empatar antes do intervalo. Aos 45 minutos Calleri saiu cara a cara com o goleiro, mas bateu em cima do adversário. No rebote, porém, Wellington Rato completou para o gol e viu Luiz Otávio interceptar o arremate com o braço. O árbitro imediatamente marcou pênalti. Galoppo foi para a cobrança e não desperdiçou, batendo com categoria para deixar tudo igual em Mirassol.
São Paulo vira o jogo em 30 segundos, mas árbitro anula

O São Paulo voltou para o segundo tempo sem mudanças na equipe, mas certamente o técnico Thiago Carpini realizou alguns ajustes durante o intervalo, já que seus comandados precisaram de somente 30 segundos para virar a partida. Ferreirinha recebeu pela esquerda, levou para o meio e tocou para Galoppo, que dominou e bateu no ângulo, marcando um golaço. Porém, após revisão do VAR, o árbitro marcou impedimento de Calleri, que passou em frente ao goleiro Muralha bem na hora do chute, atrapalhando a visão do adversário.

O Mirassol respondeu aos dez minutos. Warley saiu costurando a defesa inteira do São Paulo, deixando cinco marcadores para trás, invadiu a área e tocou na saída de Rafael, tirando tinta da trave. Mário Sérgio ainda se esticou tentando completar de carrinho para o fundo das redes, mas não conseguiu alcançar a bola. Grande chance do Mirassol. Seria um golaço. Pouco depois foi a vez de Danielzinho carimbar a trave, mas o árbitro já havia marcado impedimento na origem da jogada.

Precisando buscar o resultado, Thiago Carpini decidiu acionar Luciano, Nikão e Igor Vinícius no segundo tempo, sacando Galoppo, Wellington Rato e Ferraresi, respectivamente. E quase que Nikão vira o jogo aos 24 minutos, quando recebeu pela direita, levou para o meio e bateu forte da entrada da área, mas Muralha fez a defesa.

Aos 35 minutos, o São Paulo teve a sua melhor chance no jogo. Nikão recebeu pela direita e cruzou na cabeça de Juan, que completou dentro da pequena área, vendo Alex Muralha a fazer a defesa à queima-roupa, com o peito, salvando o Mirassol. Depois, Alisson recebeu de Nikão em profundidade e bateu forte, mas o goleiro rival novamente agiu bem, espalmando para fora. Assim, coube ao Tricolor se conformar com o empate em 1 a 1 fora de casa.

FICHA TÉCNICA
MIRASSOL 1 X 1 SÃO PAULO

Local: Estádio Municipal José Maria de Campos Maia, em Mirassol (SP)
Data: 23 de janeiro de 2024, terça-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Lucas Canetto Bellote
Assistentes: Evandro de Melo Lima e Denis Matheus Afonso Ferreira
VAR: Márcio Henrique de Góis

Gols: Luiz Otávio, aos 38 do 1ºT (Mirassol); Galoppo, aos 47 do 2ºT (São Paulo)
Cartões amarelos: Diego Costa (São Paulo)

MIRASSOL: Alex Muralha; Rodrigo Ferreira, Gazal, Luiz Otávio e Warley; Yuri, Danielzinho e Gabriel (Ronald); Negueba (Diego Gonçalves), Fernandinho (Everton Bala) e Mário Sérgio (Paulinho Boia).
Técnico: Mozart.

SÃO PAULO: Rafael; Diego Costa, Ferraresi (Igor Vinícius), Alan Franco e Welington; Pablo Maia, Alisson e Galoppo (Luciano); Wellington Rato (Nikão), Ferreirinha (Juan) e Calleri.
Técnico: Thiago Carpini.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *