As baixas de Rafinha, Wellington Rato e Lucas ligaram o alerta para um antigo problema no São Paulo: a condição física dos atletas e o tratamento feito pelo departamento médico do clube com jogadores lesionados

A situação se agravou antes da vitória do São Paulo sobre o Cobresal, já que Ferreirinha teve detectada uma lesão no adutor esquerdo, forçando Thiago Carpini a mudar o esquema tático da equipe.

Ciente da situação, a diretoria do Tricolor teve reuniões com todos os departamentos para analisar o problema após a derrota contra o Talleres. Em média, o clube teve cinco desfalques por jogo na temporada Uma das possibilidades.

– Não é o trabalho (que causa lesões), não é a carga de trabalho, porque o fisiologista é o mesmo, os preparadores são os mesmos. Eu quero um time de mais intensidade, mais incisivo. Talvez mudanças de comportamento alterem algumas situações – opinou Carpini após a vitória sobre o Cobresal.

Com a lesão de Ferreirinha, o São Paulo tem sete jogadores sob os cuidados do departamento médico. O camisa 47 deverá ficar afastado entre sete e dez dias, enquanto Lucas só retornará ao final de abril.

As situações de Rafinha e Wellington Rato são mais delicadas. O lateral fraturou a fíbula esquerda, enquanto o meia-atacante sofreu uma lesão de sindesmose no tornozelo esquerdo. Ambos devem ficar afastados por no mínimo dois meses.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!