Dorival Júnior e Jorge Sampaoli chegam para a partida decisiva da final da Copa do Brasil vivendo momentos antagônicos. De um lado, o treinador do São Paulo goza de grande prestígio com a torcida e pode entrar para a história do clube como comandante de um título inédito. Do outro, o técnico rubro-negro caminha a passos largos para ter sua passagem pelo Flamengo interrompida precocemente.

Dorival Júnior foi contratado pelo São Paulo em abril para suceder Rogério Ceni, que fracassou ao ser eliminado nas quartas de final do Campeonato Paulista pelo modesto Água Santa, além de não ter conseguido vencer no início do Campeonato Brasileiro e Copa do Brasil. Logo que assumiu a equipe, o atual técnico tricolor teve de lidar com o temor pelo rebaixamento e o clima pesado no CT da Barra Funda, mas, aos poucos, foi colocando a casa em ordem.

Dorival Júnior, aliás, pode ser o primeiro treinador a conquistar a Copa do Brasil por dois anos consecutivos por duas equipes diferentes. Em 2017 e 2018 Mano Menezes faturou o bicampeonato do torneio, mas em ambas as oportunidades à frente do Cruzeiro.

Jorge Sampaoli, por sua vez, está cada vez mais isolado. A grande maioria da torcida do Flamengo vem clamando por sua demissão, mas, pelo menos até agora, a diretoria do clube vem bancando o trabalho do treinador argentino.

No jogo de ida da final da Copa do Brasil, no último domingo, as imagens do banco de reservas do Flamengo durante a parada para hidratação irritaram muitos torcedores. Isso porque Jorge Sampaoli não aproveitou a pausa para orientar seus atletas, se limitando a caminhar de um lado para o outro na área técnica. Enquanto isso, Dorival Júnior deu diversas instruções aos seus jogadores.

O chute de Sampaoli em uma grade no corredor que dá acesso aos vestiários do Maracanã logo que acabou o primeiro tempo da partida do último domingo também pegou mal. É fato que o argentino está cada vez mais isolado. O clima no Flamengo não é dos melhores há tempo, e a demissão do treinador rubro-negro parece ser apenas questão de tempo.

Dorival Júnior soma 18 vitórias, sete empates e 11 derrotas em 36 jogos pelo São Paulo na atual temporada – ostentando um aproveitamento de 56,48%. Jorge Sampaoli, por sua vez, comandou o Flamengo em 38 oportunidades, somando 20 vitórias, nove empates e nove derrotas, números que fazem com que ele tenha um aproveitamento superior ao do técnico tricolor: 60,52%.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *