O técnico Dorival Júnior justificou a utilização de uma equipe alternativa neste domingo, em Bragança Paulista, no empate sem gols contra o Red Bull Bragantino, em duelo pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O ponto conquistado deixa o time perto do G-6.

O comandante não escondeu o fato de priorizar o duelo de quinta, às 20h (de Brasília), contra o Palmeiras, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Aliás, o treinador são-paulino tratou até de dar um recado antes do clássico no Allianz Parque.

– Todos sabem e têm acompanhado a sequência de jogos que temos tido e vamos ter um jogo importantíssimo na quinta-feira. Foi um risco muito grande colocarmos hoje… ou se colocássemos hoje a equipe principal atuando, principalmente pela recuperação – disse o treinador.

– O Palmeiras atuou no dia de ontem e nós jogaríamos hoje. Estamos aí com algumas posições, em razão de lesões em sequência, com uma carência natural, principalmente os dois homens de zaga. Seria conveniente neste momento fazer o que fizemos – acrescentou.

Sobre o jogo de quinta-feira, o treinador ainda tratou de deixar uma posição firmada contra qualquer fator “extracampo” que possa interferir no duelo, como pressão sobre os árbitros ou a postura adotada pelo rival, que adotou uma espécie de “lei do silêncio” como forma de blindar os jogadores em meio a jogos decisivos.

– Acho que em momento nenhum, espero que não entre (o extracampo), que o jogo seja decidido em campo. Tanto Palmeiras quanto São Paulo têm capacidade suficiente para resolverem a partida ali dentro, que a arbitragem seja tranquila e equilibrada, que não interfira diretamente no resultado – disse.

– É minha torcida e vamos procurar fazer a melhor partida possível. Sabemos as dificuldades de se jogar contra o Palmeiras lá. O pequeno histórico negativo (atual do Palmeiras), se podemos colocar desta forma, não quer dizer nada. O Palmeiras dentro do seu campo é muito forte, competitivo – afirmou.

O São Paulo chega ao Allianz Parque com uma pequena vantagem conquistada no jogo de ida. Com a vitória por 1 a 0 no Morumbi, o Tricolor joga pelo empate fora de casa para ir à semifinal da Copa do Brasil.

Dentro do Brasileirão, o empate em Bragança Paulista deixa o São Paulo próximo aos postulantes por uma vaga na próxima Libertadores. O time soma 22 pontos, apenas dois a menos do que o próprio Bragantino, que fecha o G-6 após 14 rodadas.

Mais respostas de Dorival Júnior:
Análise do jogo
– Jogo disputado, que sabíamos da intensidade da partida. Não foi um jogo técnico, brilhante, bonito, mas exigiu muito das duas equipes. E o São Paulo, mesmo com um time alternativo, tentou fazer o melhor jogo possível, entendendo que aqui é muito difícil de se jogar e levar pontos.

– Acredito que tenha sido importante o ponto somado na sequência da competição, até porque voltamos a ter uma segurança na nossa linha de zagueiros, sem que tomássemos gols nos últimos quatro jogos. Isto é importante e talvez seja o principal ponto da primeira arrancada que tivemos.

Defesa sem sofrer gols
– É um trabalho sempre coletivo, não adianta ter uma última linha e que ela fique sem sofrer gols sem a participação do meio-campo e ataque. O importante é que o São Paulo tem combatido muito, lutado em cada partida, em cada problema que surge.

– Estamos buscando soluções internas e isto tem elevado a confiança de todos, todo mundo tem jogado, tem participado. Raros são os atletas que ainda não o fizeram. Fico feliz, se não me falha a memória, eram sete jogadores das categorias de base. Isto é uma satisfação muito grande para qualquer equipe, principalmente o São Paulo, com histórico de formação interessante. A base que tem abastecido nossa equipe e é um ponto a se destacar.

Méndez x Luan
– Com relação ao Méndez, o Luan tem a mesma condição, o mesmo espaço. Foi só o momento, a situação, mas o Luan vem trabalhando de maneira muito intensa, buscando suas melhores condições. Quando cheguei ele estava um pouco afastado, estava sentindo muito o ritmo de trabalho, havia ganho peso e fez um trabalho muito sério, voltou às melhores condições. Agora é questão de tempo, que ele mantenha esta postura que ele vem tendo. Não tenho dúvidas, não demorará e ele terá novas oportunidades.

Matheus Belém
– Ele vinha trabalhando com a gente desde a nossa chegada. Coincidentemente ele havia descido esta semana para as categorias de base para dar sequência e tivemos a necessidade de um resgate. Ele veio, com os comportamentos que havia trabalhado ao longo de todo este período, fez uma grande partida, ótima estreia com a gente.

– Fico feliz de poder estar vendo a evolução de um garoto que precisava de alguns conceitos e adquiriu tudo isso rapidamente e de repente hoje fez uma partida muito segura, contribuindo diretamente para nosso empate.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *