Ao mesmo tempo em que comemorou a vitória do São Paulo por 1 a 0 sobre o Palmeiras e a vantagem nas quartas de final da Copa do Brasil, Dorival Júnior brincou nesta quarta-feira sobre as questões físicas, que preocupam com as saídas de Luciano, Alan Franco e Calleri com problemas.

– O São Paulo precisa de um benzimento forte, porque as coisas não estão legais. Toda partida é um ou dois fora, isso é terrível. São todas lesões sérias, nada simples. Dificilmente teremos lesão que tenha rapidez de recuperação. Tem atleta que ainda não pude tê-los, como Erison, Talles Costa e Moreira, com lesões sérias. Até isso tem acontecido – lamentou.

Calleri jogou no sacrifício com um problema nas costas e aguentou apenas 45 minutos, sentindo dores no mesmo local que quase o tirou do confronto. Luciano sentiu dores na panturrilha direita e passará por avaliação nesta quinta, assim como Alan Franco, que machucou o tornozelo direito e saiu chorando.

Os possíveis problemas físicos, porém, ficam em segundo plano para a comissão técnica. A vitória e a vantagem conquistada sobre o Palmeiras foram valorizadas, especialmente pelos problemas de lesão dentro do elenco.

– É importante contar com o grupo, valorizando o máximo que cada um tenha de positivo. Calleri e Luciano são decisivos para a equipe, é natural dar o reconhecimento a eles e seria importante tê-los a cada momento. Pela sequência nem sempre os teremos em condições – disse.

– Os jogadores que estão entrando são importantes e decisivos. Quem entra tem sido fundamental na construção do resultado, então isso é um ponto que não podemos deixar de lado em momento nenhum. Você tem um grupo de trabalho, não tem só 11 em campo – acrescentou.

A vitória permite ao São Paulo empatar no Allianz Parque, na quinta-feira, às 20h (de Brasília), para avançar à semifinal da Copa do Brasil. A vantagem é tratada com cautela.

– A vantagem é importante, não definitiva. Sabemos o que representa o Palmeiras fora e principalmente dentro da sua casa, o que torna o jogo mais competitivo. Temos que ter a consciência que será um jogo desse nível para cima. Não tenho dúvidas que será um grande clássico. Estamos felizes, mas muita coisa ainda pode acontecer – declarou o treinador.

O Tricolor volta aos trabalhos na manhã de quinta-feira, a partir das 11h, no CT da Barra Funda. Luciano, Calleri e Alan Franco serão avaliados neste mesmo dia. O São Paulo retorna a campo no domingo, às 16h, contra o Bragantino, em Bragança Paulista.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *