O São Paulo vem tendo uma briga acirrada por uma das vagas na zaga da equipe titular neste início de temporada. Enquanto Arboleda é unanimidade no setor, Alan Franco, Diego Costa e Ferraresi concorrem para ser a dupla do zagueiro equatoriano em 2024 após a saída de Lucas Beraldo para o Paris Saint-Germain.

Até agora o técnico Thiago Carpini não repetiu a formação defensiva do São Paulo passadas as quatro primeiras partidas do Campeonato Paulista. Na estreia, o Tricolor foi a campo com Diego Costa e Alan Franco. No jogo seguinte, Ferraresi se uniu aos dois defensores para formar uma linha com três atletas. Na terceira rodada, Arboleda e Alan Franco foram titulares. Já no clássico contra o Corinthians, Diego Costa foi quem jogou ao lado do equatoriano.

Pesa a favor de Diego Costa sua versatilidade. O defensor, cria de Cotia, chegou a ser volante e lateral direito em seus tempos de categorias de base. Como zagueiro, se acostumou a atuar tanto pela direita quanto pela esquerda, o que pode fazer com que ele tenha certa vantagem na disputa pela vaga de titular do time do São Paulo.

“Joguei [como zagueiro] com o Rogério [Ceni] pela esquerda, já joguei pela direita, centralizado, lateral direito, volante… para mim, está tranquilo. A gente trabalha bastante durante a semana, é mais questão de adaptação. Como já fiz a função antes, para mim é mais tranquilo”, comentou Diego Costa.

Com contrato válido somete até o fim da atual temporada, Diego Costa conversa com o São Paulo para ampliar o vínculo, mas as partes ainda não entraram em um acordo. A intenção da diretoria tricolor é assinar uma renovação válida até o fim de 2028.

“Desde que comecei na base, desde meus primeiros jogos como profissional, sempre tratei com muito respeito e carinho essa camisa. Ano passado foi um ano difícil, joguei pouco por conta da lesão, mas acho que tem coisas que vêm para fortalecer. Essa lesão me trouxe mais maturidade. Em relação ao contrato, vamos ver mais para frente, essa semana eu estou focado na final, não tem nem tempo para decidir isso”, concluiu Diego Costa, que não consegue pensar em outra coisa a não ser Supercopa do Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *