Em seu trabalho no São Paulo, o técnico Dorival Jr. tem se notabilizado pela melhoria de atletas antes pouco aproveitados. Um caso simbólico é o do atacante David.

O ponta chegou com moral no Tricolor, contando com a indicação de Rogério Ceni. Porém, com o tempo, perdeu espaço e foi colocado de lado pelo ex-goleiro. Na passagem do ídolo são-paulino, ele participou de 11 jogos, sendo sete como titular, com um gol e uma assistência.

Contudo, com Dorival Jr., David foi de descartado para 12º jogador do São Paulo. Apesar de ter apenas duas partidas como titular, o atleta tem se destacado vindo do banco. Assim, ele balançou as redes em quatro oportunidades e deixou o companheiro na cara do gol em duas, em 12 embates.

Além disso, conforme levantamento do Sofascore, o ponta precisa de 49 minutos para participar, contra 358 sob comando de Ceni. Além disso, cresceu também no percentual de conversão de chances claras (0% x 75%), pontaria nos chutes (35% x 71%) e chutes para marcar gol (23,0 x 1,7)

Portanto, ainda que permaneça como reserva, David ganhou prestígio com Dorival Jr. e vem sendo decisivo. Prova disso foi o gol que selou a classificação às semifinais da Copa do Brasil, contra o Palmeiras, no Allianz Parque.

Na próxima rodada do Brasileirão, o São Paulo pode ir a campo com um time alternativo visando o Majestoso pelo mata-mata nacional. Contudo, David, por ácumulo de cartões, é desfalque. O confronto, contra o Cuiabá, está marcado para às 18h30 (de Brasília) desse sábado, na Arena Pantanal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *