O São Paulo venceu a primeira etapa da batalha contra o Palmeiras ao bater o rival por 1 a 0 e abrir vantagem nas quartas de final da Copa do Brasil. Jogando em casa, no Morumbi, o Tricolor conseguiu o placar com um golaço de Rafinha já no segundo tempo e agora vai para o Allianz Parque podendo empatar para garantir vaga na semifinal. Enquanto o Alviverde precisará vencer por um gol de diferença para levar a decisão para os pênaltis ou por dois gols ou mais para decidir no tempo normal.

Apesar de ser o visitante do confronto, o Alviverde começou o jogo tomando conta das ações e praticamente não deixou os donos da casa construírem algo depois do meio-campo. As jogadas pelas laterais pareciam as melhores alternativas palmeirenses, como em cruzamento de Mayke para Dudu, que cabeceou por cima do gol. Além desse lance, Richard Ríos tinha chegado com um chute desviado, mas sem perigo. A verdade é que o Palmeiras não conseguiu converter sua superioridade em gols.

São Paulo neutraliza o Verdão, melhora e tem a chance mais perigosa da primeira etapa

Depois de ficar praticamente “preso” em seu campo durante a primeira metade da etapa inicial, o São Paulo encontrou seus caminhos no jogo e passou a neutralizar as ações palmeirenses. As principais chances aconteciam nas inversões de jogo, como a de Arboleda para Calleri, que dominou com o peito, “chapelou” Weverton, mas acabou falhando na conclusão da melhor chance do primeiro tempo. O Tricolor se firmava na partida e não sentia mais tanto ímpeto do rival, que chegou em mais um chute de Ríos e nada mais. Enquanto Rato obrigava Weverton a fazer grande defesa. Ainda assim, o placar fechou com 0 a 0 antes do intervalo.

Tricolor mexe para o segundo tempo, cria chances e afasta o Palmeiras de sua área

Na volta dos vestiários, Dorival mexeu três vezes logo de cara, tirando inclusive Calleri e Luciano, a dupla de ataque. As alterações mudaram a maneira que o São Paulo atacava, impondo mais velocidade e intensidade. Nos primeiros minutos do segundo tempo, Caio Paulista teve boa chance, mas isolou a batida. Enquanto conseguia deixar o Palmeiras mais longe de sua área e com poucas ações ofensivas, o mandante chegava mais uma vez com Wellington Rato, depois em um lance parecido foi a vez de Nestor, ambas levando perigo para Weverton.

Palmeiras mexe, não consegue reagir e São Paulo abre o placar

João Martins decidiu mexer no time somente aos 30 minutos da etapa final, quando já não havia mais o que tirar da formação que estava em campo. Luan chegou a tirar uma bola em cima da linha após chute de Wellington Rato, o que já dava indícios de que o gol do São Paulo estava amadurecendo. Mas as alterações deixaram a equipe palmeirense ainda mais inofensiva. Depois de uma série de vacilos alviverdes, Rato ajeitou para Rafinha que acertou uma “bomba” no ângulo, sem chances para Weverton. 1 a 0 merecido para o Tricolor, que levou o resultado até o final.

E agora?

Com o resultado, o São Paulo fica com uma vantagem de 1 a 0 no agregado e pode até empatar por qualquer resultado no Allianz Parque, na quinta-feira (13), às 20h, que ainda assim levará a vaga para a semifinal. Já o Palmeiras precisa ganhar por um gol de diferença para levar a decisão para os pênaltis ou por dois ou mais gols para decidir no tempo normal. Antes disso, pelo Brasileirão, o Verdão recebe o Flamengo, neste sábado (8), às 21h, Enquanto o Tricolor vai até Bragança para enfrentar o Bragantino, no domingo (9), às 16h.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO 1 x 0 PALMEIRAS
Local: Morumbi, São Paulo (SP)
Data e hora: 5/7/2023, às 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Braulio da Silva Machado (Fifa/SC)
Auxiliares: Neuza Ines Back (Fifa/SP) e Danilo Ricardo Simon Manis (Fifa/SP)
VAR: Daiane Muniz (Fifa/SP)
Público e Renda: 54.593 torcedores/R$ 4.169.660,00
Cartões amarelos: Wellington Rato, David, Gabriel Neves e Pablo Maia (SAO) Mayke (PAL)
Cartões vermelhos: –
Gols: Rafinha (36’/2ºT) (1-0)

SÃO PAULO: Rafael; Rafinha, Arboleda, Alan Franco (Diego Costa, aos 20’/2ºT) e Caio Paulista; Pablo Maia, Gabriel Neves (Alisson, no intervalo), Wellington Rato e Rodrigo Nestor (David, aos 31’/2ºT); Luciano (Rodriguinho, no intervalo) e Calleri (Juan, no intervalo). Técnico: Dorival Júnior.

PALMEIRAS: Weverton; Mayke, Gustavo Gómez, Murilo e Piquerez; Luan, Richard Ríos, Gabriel Menino (Jhon Jhon, aos 30’/2ºT) e Raphael Veiga (Luis Guilherme, aos 43’/2ºT); Dudu (Breno Lopes, aos 30’/2ºT) e Endrick (Flaco López, aos 30’/2ºT). Técnico: João Martins.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *