Lucas Moura se tornou uma baita dor de cabeça para o técnico Thiago Carpini às vésperas da Supercopa Rei, que acontece no próximo domingo, contra o Palmeiras, às 16h (de Brasília), no Mineirão, em Belo Horizonte.

O atacante, que disputou somente o primeiro tempo do clássico da última terça-feira, contra o Corinthians, em Itaquera, ainda sofre com dores na coxa esquerda e, por isso, há o receio de que ele não esteja 100% fisicamente na decisão contra o Palmeiras.

O São Paulo não confirma a informação, e o discurso adotado tanto por Lucas quanto pelo técnico Thiago Carpini após a vitória por 2 a 1 sobre o Corinthians foi de que não havia qualquer preocupação em relação às condições físicas do camisa 7 tricolor.

“O Lucas não preocupa. Achei que o Lucas estava um pouco inseguro em se soltar um pouco mais. Vi que no início ele estava meio apreensivo, depois acaba esquecendo um pouco da lesão. É meio involuntário do ser humano o medo de ficar de fora de uma semana decisiva. Era programado esse controle de carga, 45 minutos para ele e para o Rafinha. Lucas poderia até ter ido um pouco mais, mas preferi seguir o que foi programado. Precisamos pensar a longo prazo, embora o mais importante para nós seja sempre o próximo jogo”, comentou Carpini.

Lucas também falou sobre o tema e aparentou estar confiante em relação à possibilidade de atuar contra o Palmeiras no próximo domingo. As dores na coxa ainda existem, mas o jogador deverá fazer de tudo para estar presente no jogo mais importante do ano até aqui para o São Paulo.

“Graças a Deus, consegui aguentar o primeiro tempo inteiro, me senti bem. Agora é me cuidar para chegar melhor ainda no domingo”, afirmou Lucas.

Caso Lucas não reúna condições de jogo para a Supercopa Rei, Ferreirinha é o favorito para substituí-lo, já que essa foi exatamente a escolha do técnico Thiago Carpini para o segundo tempo do clássico contra o Corinthians.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *