Principal reforço do São Paulo para 2024, Ferreira chegou ao Tricolor se revelando um torcedor são-paulino na infância, iniciou a temporada com o título inédito da Supercopa, mas ao passar das rodadas parece sentir o peso de ainda não ter conseguido marcar o seu primeiro gol pelo novo clube.

Até aqui, foram dez partidas, sendo quatro como titular, com 450 minutos disputados.

Titular contra o Guarani, ele teve quatro oportunidades de finalização, a melhor delas num lance em que a bola passou muito perto da trave do Bugre. No segundo tempo, deu lugar a Wellington Rato.

– Ferreira está nesta vontade de ajudar com gols e talvez traga uma responsabilidade que pode atrapalhar – disse o técnico Thiago Carpini, em Campinas.

Embora não seja conhecido por ser um artilheiro, ele vem de uma temporada com ótimos números. Pelo Grêmio, marcou sete gols no ano, com outras seis assistências. Foram 40 jogos disputados.

Agora, no São Paulo, o jogador tem tido papos com a comissão técnica para diminuir a sua ansiedade e caprichar mais nos momentos de conclusão:

– Essa é uma conversa que temos sempre, o gol vai sair de uma maneira natural. Quanto menos ele se cobrar e só trabalhar, o gol vai sair – destacou o técnico.

Com os retornos de Lucas e Wellington Rato, que voltaram a jogar na segunda etapa da partida contra o Guarani, a tendência é de que Erick e Ferreira voltem a ser alternativas na equipe nesta quarta, às 21h35, contra a Inter de Limeira, em Brasília, em jogo atrasado da quinta rodada do Paulistão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *