O presidente do São Paulo, Julio Casares, ficou na bronca com a arbitragem após a derrota por 1 a 0 para o Santos, em clássico disputado no Morumbi, nesta quarta-feira, pela oitava rodada do Campeonato Paulista. Ele definiu a atuação da árbitra Edina Alves como “insegura”.

Casares viu a equipe de arbitragem “desestabilizada” com a nota divulgada pelo Peixe antes do San-São. O clube foi às redes sociais e repudiou a escolha da árbitra para a partida. Na visão do Santos, ela já prejudicou o time em outras oportunidades.

“A arbitragem hoje se mostrou insegura, picotou o jogo, marcou faltas desproporcionais a favor do adversário. Não vou discutir os lances capitais, o VAR chamou. O pênalti para mim foi rigoroso demais. Mas a arbitragem prejudicou demais, inclusive mal posicionada, num lance que o Pablo (Maia) vinha de frente para o gol. E a gente lamenta, acho que uma nota antes do jogo remete ao futebol antigo. A Federação precisa preparar os árbitros psicologicamente. Se isso vira moda, os clubes fazem nota, joga na imprensa, e desestabiliza a arbitragem”, disse o presidente.

“Até 10 minutos foi pouco, não teve jogo, a bola parava toda hora. E nós lamentamos, não é pelo resultado, mas nós temos que preparar os árbitros para que eles entrem em campo sem influência de uma nota, que é uma coisa antiga do futebol. Venho aqui com serenidade dizer que nós lamentamos a arbitragem de hoje, ela não deixou a bola rolar”, concluiu.

O clássico foi definido em um pênalti marcado a favor do Santos no segundo tempo. O lateral Welington derrubou o meia Otero na grande área e, após longa revisão no VAR, Edina assinalou a penalidade. Morelos marcou o único gol do jogo.

Já nos últimos minutos do confronto, Erick chegou a igualar o placar, mas o tento foi anulado pois a bola resvalou na mão do atacante no momento em que ele dominou a bola na pequena área.

Com um embate a menos, o São Paulo segue na liderança do Grupo D, com 13 pontos, mas pode ser ultrapassado por São Bernardo e Novorizontino, terminando a rodada fora da zona de classificação à fase de mata-mata. O time irá em busca da reabilitação neste sábado, em duelo contra o Bragantino, no Morumbi, às 18h (de Brasília).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *