O técnico Thiago Carpini pode ter de mudar o esquema tático do São Paulo para poder poupar um dos jogadores mais utilizados neste início de temporada: Welington. Pela falta de opções para a lateral esquerda, o comandante tricolor vem sendo obrigado a escalá-lo partida após partida, mas sabe que, uma hora ou outra, terá de dar descanso ao camisa 6 para evitar uma lesão.

“É um setor que nos preocupa. Welington veio para a quarta partida consecutiva [contra o Corinthians]. Essa preocupação tínhamos também com o Igor [Vinícius] antes da volta do Rafinha e do Moreira, que estavam com controle de carga”, disse Carpini.

Atualmente, o técnico são-paulino tem Welington e o jovem Patryck Lanza, de apenas 21 anos, como opções para a lateral esquerda. O lateral direito Moreira também pode exercer a função improvisadamente, mas Thiago Carpini parece estar mais propenso a modificar o esquema tático ao invés de recorrer a um desses jogadores para substituir o camisa 6 no time titular.

“O Moreira a gente sabe que faz bem as duas funções, tanto do lado esquerdo quanto do lado direito, mas o Welington é uma situação que preocupa. No jogo do Mirassol, pensando em poupar o Igor, usei a situação dos três zagueiros, colocando o Rato como um ala fazendo o corredor, em uma linha mais baixa. Talvez seja a alternativa para o lado esquerdo para a gente poder descansar o Welington em algum momento, uma linha de cinco, com três zagueiros, aí do lado esquerdo nessa linha de cinco não necessariamente usaríamos um lateral”, prosseguiu Carpini.

Wellington Rato atuou como uma espécie de ala pela direita contra o Mirassol. Caso a estratégia se repita para poupar Welington, Ferreirinha seria o favorito para atuar como ala pela esquerda, já que costuma atuar pelo setor, mas como atacante. Lucas Moura, outro atleta habituado com essa região do campo, corre por fora pelo fato de estar mais velho e concentrar seus esforços mais na fase ofensiva que defensiva.

“A gente sabe que o Welington precisa de um respiro, tem sido um jogador muito importante. São situações a serem pensadas e, sem dúvida, temos discutido internamente sobre possibilidades para esse setor”, completou Carpini.
Play Video

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *