Thiago Carpini ainda não tem 40 anos, mas é atualmente um dos técnicos em atividade no torneio com mais jogos disputados de Paulistão. Há dois meses à frente do São Paulo, o treinador já conquistou a Supercopa do Brasil e cumpriu novo objetivo: levou o Tricolor às quartas de final do Estadual, que será jogada contra o Novorizontino, domingo, às 18h (de Brasília), no Morumbis.

A partida será a de número 70 de Carpini no Estadual. E, pela quarta edição consecutiva, ele atinge a fase eliminatória, como fez com Inter de Limeira (2021), Santo André (2022) e Água Santa, que foi finalista e vice-campeão contra o Palmeiras na temporada passada. Antes, em 2020, não se classificou com o Guarani, mas chegou à final do Troféu do Interior, ficando com o vice-campeonato.

Em 69 partidas de Paulistão, Carpini acumula 28 vitórias, 15 empates e 22 derrotas, com 47,8% de aproveitamento geral. Pelo São Paulo, nesta edição, são 12 jogos, com seis vitórias, quatro empates e duas derrotas, num aproveitamento de 61% dos pontos.

Em relação aos seus companheiros de profissão, Carpini aparece apenas de Fábio Carille, do Santos, que acumula 72 jogos de Paulistão na carreira, e do experiente Pintado, da Portuguesa, que soma 166 jogos no Estadual. Abel Ferreira, do Palmeiras, tem 60. Eduardo Baptista, do Novorizontino, 61.

– Devo ser o técnico mais jovem do Paulista e um dos com mais jogos. Sem soberba, pelo amor de Deus, mas eu conheço bem a competição. Pretendo passar um pouco do que vivi, meus erros e acertos, para fazer um jogo seguro, equilibrado, para avançar um pouco mais na competição, porque o São Paulo merece – destacou o treinador em sua entrevista coletiva após vencer o Ituano.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *