A cada dia que passa aumenta a divisão, consequente racha, entre os grupos que apoiam a gestão Júlio Casares. Esta semana houve uma festa num camarote corporativo do grupo Legião, que tem como principal nome o atual diretor de Futebol, Carlos Belmonte. O encontro foi pífio, esvaziado, com alguns personagens tentando se sobrepor a outros, numa busca  desenfreada por uma liderança, que já pertence a Belmonte. Aliás, onde tinha mais gente era na fila para pegar a esfiha.

Acontece que todos sabem que dificilmente o diretor de Futebol será mantido no cargo na próxima gestão, pois o cargo é uma exigência de Dedé para apoio integral e irrestrito a Júlio Casares.

Mas o grupo Legião está disseminando discórdia, ainda que anoninamente, no Participação, grupo que acolhe Júlio Casares, Leco e outros. Themistocles Almeida, o Themis, uniu-se a Vinicius Pinotti, recém chegado à situação, para afrontar Mara Casares, que tem o apoio integral de Dedé para se tornar diretora Social enquanto ela, por sua vez, apoia sua ida para o Futebol Profissional.

Nessa guerra, Pinotti puxou para Cintia  Sousa, esposa de um funcionário do Futebol Social, fiel escudeira de Pinotti, a realização de outro evento da Participação Feminina. Será dia 18, num camarote corporativo do Morumbi.

Bem, até aí, não disse muita novidade nem algo que seja um absurdo. Mas o detalhe que chamo atenção é para o fato da esposa de um funcionário do clube estar sendo usada para questões políticas, ligadas ao grupo do presidente Júlio Casares.

É fato que qualquer diretoria usaria a máquina para se reeleger, mas o que essa diretoria está fazendo é uma verdadeira aberração.

Quanto aos apoiadores de Júlio Casares, nos bastidores alguns já começaram a se encostar em pessoas ligadas à oposição.

Paulo Pontes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *