Antes de chegar ao Palmeiras, Bruno Rodrigues atuou no São Paulo em 2021. Com a camisa 11 entregue pelas mãos da presidente Leila Pereira, o atacante lembrou que não teve oportunidades de mostrar seu futebol no rival e, agora, está no maior campeão do Brasil.

Bruno Rodrigues foi comandado por Hernán Crespo e disputou apenas sete partidas no São Paulo. Nas duas últimas temporadas, ele atuou pelo Cruzeiro.

– Foi a oportunidade que eu não tive de demonstrar no São Paulo. Acho que agora é virar a página, agora estou no maior campeão do Brasil, agora é focar no Palmeiras e mostrar meu trabalho por aqui – disse, em entrevista coletiva de apresentação realizada nesta sexta-feira (12).

O reforço do Verdão também despertava interesse de clubes como Internacional, Bahia e Fluminense. Bruno Rodrigues contou que, quando veio o contato do Palmeiras, ele não pensou duas vezes.

– Muito feliz pela minha vinda, quando teve o contato, não pensei duas vezes pela grandeza do clube, pelos títulos que vem ganhando, tô muito feliz por essa decisão que eu tomei, me adaptar o quanto antes para demonstrar o meu futebol. Palmeiras é um grande clube, projeto que me ofereceu, isso facilita, acho que eu tomei a melhor decisão da minha vida – destacou.

Caio-Paulista-Bruno-Rodrigues-Palmeiras
Bruno disputando bola com Caio Paulista no treino do Verdão (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)

Contato com Abel?

– Muito feliz, não tive esse contato ainda com o Abel, ele sabe muito bem das minhas características, onde eu posso ajudar o Palmeiras a conquistar títulos. Para mim, ele é o melhor do Brasil. Vem demonstrando a cada ano que passa, vou procurar tomar todas as responsabilidades e fazer o que ele pede em campo.

Supercopa do Brasil

– Estou me preparando para a Supercopa. Me doando todos os dias, me adaptando com os meus companheiros, todos me receberam bem, com certeza vai ter um gostinho a mais.

Vai bater pênaltis?

– Veiga dispensa comentários, melhor batedor de penal no Brasil. Se o Abel me pedir pra bater, é claro que eu vou dar o meu melhor e é claro que eu vou bater um pênalti.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *