Lucas Beraldo termina 2023 como uma das marcas do sucesso do São Paulo na temporada. De promessa para um dos destaques da posição no país, o zagueiro agora convive com o assédio de clubes da Inglaterra, mas desconversa sobre o futuro e direciona os próximos dias para aproveitar as férias.

O Leicester, equipe da segunda divisão inglesa, acena com uma proposta de 20 milhões de euros para convencer o São Paulo a liberar o defensor. Beraldo, com o fim da disputa do Brasileirão, evitou dar pistas sobre qual o destino para 2024.

– Essas coisas deixo com meus empresários e diretoria. Tenho 30 dias de férias e vou esquecer o futebol para aproveitar com minha noiva e com a minha família – disse, em conversa com o ge na saída do Morumbi, depois da vitória por 1 a 0 sobre o Flamengo.

Beraldo se afirmou no São Paulo em 2023. Depois de ganhar algumas oportunidades no ano passado, o zagueiro se tornou titular ainda sob o comando de Rogério Ceni, ganhando destaque e se confirmando como referência da posição.

Com Dorival, a evolução se tornou ainda mais nítida e abriu caminho para o interesse de clubes de fora. O São Paulo, inclusive, agora se planeja para segurar o atleta e mantê-lo no projeto para ter um time forte pensando na Libertadores de 2024.

Virar referência, inclusive, ainda é uma espécie de sonho para Beraldo, pouco acostumado com o assédio e tímido nas entrevistas.

– É difícil acostumar assim. Acostumar é uma palavra forte. Se nos “acostumamos”, o rendimento cai e vão ganhar a titularidade de você. Se acostumar é uma palavra forte – comentou, antes de elencar nomes fundamentais para o crescimento.

– Todos outros zagueiros me ajudaram muito para chegar e ser titular. Temos zagueiros de muita qualidade e peguei aprendizado com cada um deles, especialmente com o Arboleda, porque jogo mais com ele. Difícil de se acostumar com tudo o que estou vivendo – disse.

Além dos companheiros, Beraldo vê um elemento externo para terminar a temporada em alta e campeão da Copa do Brasil: o público que bateu recordes no Morumbi.

– A torcida foi muito importante para a nossa temporada. Não começamos bem o ano. Fomos eliminados no paulista e nos deram forças para se juntar ainda mais para ficar mais forte e disputar os títulos – assegurou.

– Conseguimos ser coroados por um título que o São Paulo não tinha. Ficamos marcados na história. Só agradecer por tudo o que estou vivendo, ser titular no segundo ano de profissional no São Paulo. Só tenho a agradecer por tudo que tem me dado e vai me dar – encerrou Beraldo, que deve encarar assédio europeu nas próximas semanas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *