O possível retorno de Gabriel Neves ao São Paulo, nesta semana, é um alento ao torcedor, principalmente àquele mais apegado a números.

O volante se tornou um dos principais jogadores da equipe desde a chegada de Dorival Júnior e, sem ele, o aproveitamento da equipe desaba.

Sob o comando de Dorival, Gabriel jogou 19 vezes, 14 delas como titular, e o São Paulo conquistou 75% dos pontos (13 vitórias, quatro empates e duas derrotas). Sem o uruguaio, esse aproveitamento cai para 18% – são nove jogos, uma vitória, dois empates e seis derrotas.

Os dados são do Espião Estatístico.

Gabriel Neves está recuperado de fraturas na costela sofridas em jogo contra o Palmeiras, há quase um mês. Ele tem treinado sem restrições desde o final da última semana e pode ser relacionado contra o San Lorenzo, quinta, pela Sul-Americana, no Morumbi.

Nesse período, o São Paulo venceu apenas o Santos, no Brasileiro, e depois acumulou quatro derrotas e um empate.

Antes, Gabriel tinha sido desfalque por suspensão contra o Cruzeiro (derrota) e ficou no banco contra o Grêmio (derrota) e Bragantino (empate).

No total da temporada, os números também apontam uma queda no aproveitamento do time sem o volante, mas bem menos acentuada. São 22 jogos com ele em campo, 74% de aproveitamento, e 23 partidas sem o uruguaio, com 43% dos pontos disputados.

Além da lesão recente, Gabriel demorou a se tornar titular do time. Só conquistou lugar cativo com a chegada de Dorival Júnior. Enquanto Rogério Ceni foi o treinador, ele jogou apenas três partidas em 2023 – ele foi prejudicado no Paulista, quando o limite de estrangeiros era de cinco atletas por partidas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!